Ir para o conteúdo
BETA

Portal de Informações Institucionais

Universidade Federal de Pelotas

Nome da Disciplina
ANTROPOLOGIA DA SAÚDE
CÓDIGO
1670047
Carga Horária
68 horas
Atividade Complementar
Não
Periodicidade
Semestral
Modalidade
CRÉDITOS
4
CARGA HORÁRIA TEÓRICA
4
CARGA HORÁRIA OBRIGATÓRIA
4
FREQUÊNCIA APROVAÇÃO
75%

Ementa

Discussão das definições e teorizações culturais do corpo, da saúde e da doença, numa perspectiva comparada entre sociedades e grupos humanos distintos.

Objetivos

Objetivo Geral:

Definir o campo da Antropologia da Saúde. Reflexões antropológicas sobre o corpo.

Conteúdo Programático

Biologia e cultura;
A construção social do corpo;
Conceitos de saúde e doença. Práticas de cura e manipulação simbólica; importância dos fatores culturais e sociais na consideração do binômio saúde-doença;
Sexualidade, reprodução e novas tecnologias.

Bibliografia

Bibliografia Básica:

  • CAPRARA, Andrea. Uma abordagem hermenêutica da relação saúde-doença. Cadernos de Saúde Pública, v.19, n.4. Rio de Janeiro, 2003.
  • COHEN, Clarice. Antropologia da criança. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2006. (Coleção Passo a Passo).
  • GOFFMAN, Erving. Estigma e Identidade Social. In: Estigma: notas sobre a manipulação da identidade deteriorada. Rio de Janeiro: Zahar Editores, 1982.
  • LOYOLA, Maria Andréa. A Antropologia da sexualidade no Brasil. Physis, v.10, n.1. Rio de Janeiro, 2000.
  • MEAD, Margaret. Sexo e temperamento. São Paulo: Perspectiva, 1988.
  • PARKER, Richard Guy; CAMARGO JR., Kenneth Rochel de. Pobreza e HIV/AIDS: aspectos antropológicos e sociológicos. Cadernos de Saúde Pública, v.16, suplemento 1. Rio de Janeiro, 2000.
  • SPINK, Mary Jane P. O conceito de representação social na abordagem psicossocial. Cadernos de Saúde Pública, v. 9, n. 3. Rio de Janeiro, 1993.
  • SAUTCHUK, Carlos Emanuel. A medida da gordura: o interno e o íntimo na academia de ginástica. Mana, v.13, n.1. Rio de Janeiro, 2007.
  • SOUZA, Laura de Mello e. A feitiçaria na Europa Moderna. São Paulo: Ática, 1995.

Bibliografia Complementar:

  • BRUMANA, Fernando Giobelinna. Antropologia dos sentidos: introdução às idéias de Marcel Mauss. São Paulo: Brasiliense, 1983.
  • DINIZ, Débora. Dilemas éticos da vida humana: a trajetória hospitalar de crianças portadoras de paralisia cerebral grave. Cadernos de Saúde Pública, v.12, n.3. Rio de Janeiro, 1996.
  • LINTON, Ralph. Cultura e Personalidade. São Paulo: Editora Mestre Jou, 1973.
  • LOCK, Margareth. A mente molecularizada e a busca da demência incipiente. Physis, v.15, n. 2, Rio de Janeiro, 2005.