Ir para o conteúdo
BETA

Portal de Informações Institucionais

Universidade Federal de Pelotas

Nome da Disciplina
ANTROPOLOGIA III
CÓDIGO
1670100
Carga Horária
68 horas
Atividade Complementar
Não
Periodicidade
Semestral
Modalidade
PRESENCIAL
CARGA HORÁRIA OBRIGATÓRIA
4
CARGA HORÁRIA TEÓRICA
4
CRÉDITOS
4
FREQUÊNCIA APROVAÇÃO
75%
NOTA MÉDIA APROVAÇÃO
7

Ementa

Estudo das relações entre teorias, conceitos e métodos de investigação, tal como desenvolvidos no pensamento antropológico francês.

Objetivos

Objetivo Geral:

Objetivo(s) geral(ais): Estudar os principais representantes do pensamento antropológico francês, o sentido e a formulação das suas proposições.

 

Objetivos Específicos:

Objetivo(s) específico(s):
- proporcionar o aprofundamento de referenciais teóricos importantes para a apreensão e compreensão da diversidade cultural
- refletir sobre os desenvolvimentos metodológicos no interior de uma mesma tradição teórica

Conteúdo Programático

1. Representações coletivas e sistemas de classificação;
2. “Fato social” e “fato social total”;
3. Sistema de trocas;
4. Indivíduo e pessoa;
5. Natureza e cultura;
6. Estrutura;
7. Pensamento selvagem e científico;
8. Hierarquia e valor;
9. Habitus – campo do poder;
10. Memória coletiva

Bibliografia

Bibliografia Básica:

  • DURKHEIM, Émile. As formas elementares da vida religiosa. São Paulo: Ed. Paulinas, 1989.
  • LÉVI-STRAUSS, Claude. Antropologia estrutural. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 1996.
  • MAUSS, Marcel. Sociologia e Antropologia. São Paulo: Cosac & Naify, 2003.

Bibliografia Complementar:

  • BASTIDE, Roger. As religiões africanas no Brasil: contribuição a uma sociologia das interpenetrações de civilizações. São Paulo: Livraria Pioneira Editora, 1989.
  • DUMONT, Louis. Homo hierarchicus: o sistema das castas e suas implicações. São Paulo: Edusp, 1992.
  • HALBWACHS, Maurice. A memória coletiva. São Paulo: Vértice: Editora dos Tribunais, 1990.
  • HERTZ, Robert. A proeminência da mão direita In: Religião e Sociedade, n.6. Rio de Janeiro: Tempo e Presença, 1980.
  • LÉVI-STRAUSS, Claude. O pensamento selvagem. Campinas: Papirus, 1989.