Ir para o conteúdo
BETA

Portal de Informações Institucionais

Universidade Federal de Pelotas

Nome da Disciplina
BIOGEOGRAFIA
CÓDIGO
0060066
Carga Horária
51 horas
Atividade Complementar
Não
Periodicidade
Semestral
Modalidade
CRÉDITOS
3
CARGA HORÁRIA TEÓRICA
3
CARGA HORÁRIA OBRIGATÓRIA
3
FREQUÊNCIA APROVAÇÃO
75%
NOTA MÉDIA APROVAÇÃO
7

Ementa

Estuda a distribuição geográfica dos seres vivos no tempo e no espaço. Relações bióticas e alelobióticas. Áreas zoogeográficas e fitogeográficas. Análise das relações entre a sociedade e a natureza no mundo urbano e rural. Diversidade ecológica e a questão ambiental. A utilização das noções principais da Biogeografia com ênfase para a Geografia escolar.

Objetivos

Objetivo Geral:

 Reconhecer a importância da análise geográfica da distribuição das espécies na terra;
 Compreender a evolução e distribuição das espécies vegetais e animais nos diversos períodos históricos, suas adaptações e extinção de acordo com as mudanças do ambiente.
 Enfatizar, através de trabalhos práticos de campo, as relações entre a Biogeografia, a conservação da natureza e o planejamento ambiental

 

Objetivos Específicos:

 Caracterizar a distribuição das espécies destacando o papel da análise geográfica.
 Conhecer as mudanças ambientais caracterizando os processos de adaptação e extinção ocorridos.
 Identificar na paisagem as diferentes espécies e suas relações ecológicas com o ambiente;
 Distinguir os diferentes meios ecológicos como possibilidade ou impossibilidade para a adaptação e/ou distribuição de espécies.

Conteúdo Programático

1. Definição, posição e subdivisão da biogeorafia.
2. Evolução, campo e tendências atuais da biogeografia.
3. A biosfera e a evolução dos seres vivos.
4. A distribuição de plantas e animais;
a) Fatores reguladores;
b)Reinos Florísticos e regiões de fauna.
5. O meio abiótico e as plantas;
a) O substrato;
b) A temperatura;
c) A luz;
d) A umidade.
6. O meio biótico e influências recíprocas dos vegetais.
7. A dinâmica espacial etemporal da vegetação.
8. A noção de biocenose.
9. A evolução regressiva e progressiva das biocenoses.
10. A influéncia dos fatores ecológicos sobre a determinação das biocenoses. 11. As grandes biocenoses terrestres;
a) As zonas intertropicais;
b) As zonas de clima equatorial;
c) As zonas de climatropical;
d) As regiões áridas;
e) As zonas extra-tropicais;
f) Hemisfério boreal;
g) Hemisfério austral;
h)Regiões áridas.
12. Mapeamento fito e zoogeográfico.
13. O homem como modificador da coberturavegetal.
14. Biogeografia urbana.
15. O papel da Biogeografia no planejamento espacial.

Bibliografia

Bibliografia Básica:

  • MARTINS, Celso. Biogeografia e Ecologia. 5. Ed. São Paulo: Nobel, 1985.
  • ROSS, J.L.S. (org) - Geografia do Brasil. São Paulo:EDUSP, 1996.
  • TRICART, J. Ecodinâmica. Rio de Janeiro FBGE, 1077.
  • BIROT, P. (1965). Les Formations Vegetales du Globe. SEDES, Paris,1965.
  • BROW, J.H. e GIBSON, A. Biogeography. Londom: The Mosby by Co. 1983.
  • CLARKE, G.L. Elementos de Ecologia. Ed. Omega, Barcelona, 1963.
  • DE MARTONNE, D. (1954). Traité de Géographie Physique. Traduzido por GODINHO, V.M. - Panorama deGeografia. Vol. II, Ediçåo COSMOS, Lisboa, 1954.
  • DANSERAU, P.Introduçåo à Biogeografia. Rev. Brasileira de Geografia, Ano XI, no 1. 1049.
  • DORST, J. Antes que a natureza morra. Editora Blucher Ltda., USP, Såo Paulo, 1973, 385 p.
  • ELHAI, H. Biogéographie. Libraire Armand Colin, Paris, 1968.406 p.
  • FURLAN, Sueli. Projetos de Estudo em Biogeografia: uma abordagem significativa da construção de projetos. In: CASTELAR, S. Educação Geográfica: teorias e práticas docentes. São Paulo:Contexto, 2005
  • JOLY, B. Conheça a vegetação brasileira. Ed. Blucher, USP, Såo Paulo.
  • LACOSTE, A. y SALANON, R. Biogeografia. Oikos-Tau S.A. Ediciones, Barcelona, 1973 271 p.
  • ODUM, E.P. Ecologia. Rio de Janeiro: Editora Guanabara, 1985.
  • SIMMONS, D.J. Biogeography: Natural e Cultural. Ed. Arnold, 1979.
  • TROPPMAIR, H. Biogeografia e Meio Ambiente. Edição do autor. IGCE, Rio Claro, 1987.
  • TROPPMAIR, H. Metodologias Simples para Pesquisar o Meio Ambiente. Edição do autor. IGCE, Rio Claro, 1988.