Nome da Disciplina
ARQUIVOS ESPECIAIS
CÓDIGO
1660084
Carga Horária
68 horas
Atividade Complementar
Não
Periodicidade
Semestral
Unidade responsável
CRÉDITOS
4
CARGA HORÁRIA TEÓRICA
2
CARGA HORÁRIA PRÁTICA
2
CARGA HORÁRIA OBRIGATÓRIA
4
FREQUÊNCIA APROVAÇÃO
75%

Ementa

Compreender o tipo particular de acervo que constitui um arquivo especial e os cuidados principais que com sua formação, arranjo, limpeza e conservação.

Objetivos

Objetivo Geral:

Estudar a formação dos arquivos de natureza não textual e as suas diferentes etapas.


 

Objetivos Específicos:

Analisar formas e princípios que regem sua organização e classificação.
Analisar a diferenciação entre os demais tipos de arquivos históricos e os arquivos especiais.
Realizar práticas de organização e preservação de arquivos fotográficos, cartográficos e iconográficos.

Conteúdo Programático

1- Conceito de Arquivo Especial
2- Tipos de Arquivos Especiais e seus suportes
3- Tratamento documental dos Arquivos Especiais:
a) resgate da documentação
b) limpeza e higienização
c) cuidados básicos de conservação
4- Estudo de arquivos especiais existentes, através de visitas.
5- Atividades práticas em arquivos especiais.

Bibliografia

Bibliografia Básica:

  • BELLOTTO, Heloisa. Arquivos permanentes. Tratamento documental. Rio De Janeiro: FGV, 2004. LOPES, Luis Carlos. A gestão da informação: as organizações, os arquivos e a informática aplicada. Rio de Janeiro: Arquivo Público do Estado do Rio de Janeiro, 1997. Secretaria Municipal Cultura de São Paulo. O direito à memória: patrimônio histórico e cidadania. São Paulo: Departamento do Patrimônio Histórico, 1992, p.113-120. PINSKY, Carla. Fontes históricas. 2. ed. São Paulo: Contexto, 2008, 2010. SCHELLENBERG, T.R. Arquivos modernos. Princípios e técnicas. Rio de Janeiro: FGV,2004, 3ª edição. TAVARES, Álvaro. Manual prático e teorico do arquivista. Rio de Janeiro: Bloch, 1944.

Bibliografia Complementar:

  • Complementar: ANCONA LOPEZ, André Porto. Tipologia documental de partidos e associações políticas brasileiras. São Paulo: Edições Loyola, 1999. ARAÚJO, Ângela e BATALHA, Cláudio. Preservação da memória e pesquisa: a experiência do Arquivo Edgar Leuenroth. IN. SILVA, Zélia (ORG). Arquivos, patrimônio e memória: trajetórias e perspectivas. São Paulo, EdUNESP, 1999, p. 65-78 BACELLAR, Carlos- Uso e mau uso dos arquivos. PINSKY, Carla ( ORG.) Fontes Históricas. São Paulo: Contexto, 2005 COOK, Terry. Arquivos pessoais e arquivos institucionais: para um entendimento arquivístico comum da formação da memória em um mundo pós-moderno. Revista Estudos Históricos, n. 21, FGV, n. 21, 1998, p. 129-149 DUCROT, Ariane. A classificação dos arquivos pessoais e familiares. Estudos Históricos, Rio de Janeiro, FGV, 1998, n.21, p.151-168. HAYASHI, Maria et al. Memória sobre o período militar no Brasil : O Arquivo Ana Lagoa. IN. SILVA, Zélia (ORG). Arquivos, patrimônio e memória: trajetórias e perspectivas. São Paulo, EdUNESP, 1999, p143-150. JAMESON, Samuel. Administração de arquivos e documentação. Rio de Janeiro: FGV, 1964. JONG, Rudolf. Arquivos e história social. Cadernos AEL, Unicamp, n.5/6, 1996/1997, p. 09-36.n MENDES, André. Tratamento da documentação privada no Arquivo do Estado

Disciplinas Equivalentes

Disciplina Curso
CENTROS DE DOCUMENTAÇÃO História (Bacharelado)

Página gerada em 19/12/2018 05:44:27 (consulta levou 0.104085s)