Nome da Disciplina
CONTROLE BIOLÓGICO
CÓDIGO
1110117
Carga Horária
68 horas
Atividade Complementar
Não
Periodicidade
Semestral
Unidade responsável
CRÉDITOS
4
CARGA HORÁRIA TEÓRICA
2
CARGA HORÁRIA PRÁTICA
2
CARGA HORÁRIA OBRIGATÓRIA
4
FREQUÊNCIA APROVAÇÃO
75%

Ementa

Utilização de micro-organismos entomopatogênicosno controle de pragas.

Objetivos

Objetivo Geral:

O objetivo da disciplina é apresentar diversos temas que envolvam o controle biologico no controle de pragas de importância médicas, veterinária e agrícola.

 

Objetivos Específicos:

Proporcionar aos alunos aprender a manipular, produzir e utilizara estes micro-organismos como opção como controle e seu papal em técnicas de controle integrado de pragas.

Conteúdo Programático

1. Introdução ao controle biológico
2. Introdução aos Micro-organismos utilizados no Controle Biológico
3. Cultivo de micro-organismos
4. Provas Biológicas
5. Manutenção
6. Apresentação de formulações para sua utilização
7. Manipulação genética
8. Legislação

Bibliografia

Bibliografia Básica:

  • CRÓCOMO, W.B. Manejo integrado de pragas. Editora UNESP, São Paulo, 1990.
  • DENT, D. Insect pest management. 2 ed. CABI Publishing. 2003. 424p.
  • KOGAN, M. 1998. Integrated Pest Management: Historical perspectives and contemporary developments. Annu. Rev. Entomol. 43: 243-270.
  • KOUL, O.; DHALIWAL, G.S.; CUPERUS, G.W. Integrated Pest Management: Potential, Constraints and Challenges. CABI Publishing. 2004. 336p.
  • MAREDIA, K.M.; DAKOUO, D.; MOTA-SANCHEZ, D. Integrated Pest Management in the Global Arena. CABI Publishing. 2003. 538p.
  • PARRA, J.R.P.; BOTELHO, P.S.; CORRÊA-FERREIRA, B.S.; BENTO, J.M. 2002. Controle Biológico no Brasil – Parasitóides e Predadores. Manole Editora, São Paulo, 609p.

Bibliografia Complementar:

  • ALTIERI, M.A.; SILVA, E.N.; NICHOLLS, C.I. O papel da biodiversidade no manejo de pragas. Ribeirão Preto: Holos, 2003. 226p
  • ALVES, S.B. (ed.). Controle Microbiano de Insetos. 2° ed., Fealq, Piracicaba, 1998. 1163p.
  • BUENO, V.H.P. Controle biológico de pragas: produção massal e controle de qualidade. Lavras: UFLA, 2000. 207p.
  • LARA, F.M. Princípios de resistência de plantas a insetos. Editora Ceres, 1991.
  • PANIZZI, A.R.; PARRA, J.R. Ecologia nutricional de insetos e suas implicações no manejo de pragas. Ed. Manole Ltda., 1991.
  • LEITE, L. G., Batista Filho, A., Almeida, J.E.M. & Alves, S.B. Produçãode fungos entomopatogênicos. A.S. Pinto, Ribeirão Preto, 2003. 92 p.
  • SILVEIRA NETO, S.et al. Manual de Ecologia dos insetos. Editora Ceres, São Paulo, 1976.
  • ZUCCHI, R.A., SILVEIRA NETO, S.; NAKANO, O. Guia de Identificação de Pragas Agrícolas. FEALQ, Piracicaba, 1993.

Página gerada em 10/12/2018 05:19:33 (consulta levou 0.092152s)