Nome da Disciplina
ENCENAÇÃO TEATRAL I
CÓDIGO
D000588
Carga Horária
136 horas
Atividade Complementar
Não
Periodicidade
Semestral
Unidade responsável
CARGA HORÁRIA OBRIGATÓRIA
8
CARGA HORÁRIA PRÁTICA
4
CARGA HORÁRIA TEÓRICA
4
CRÉDITOS
8
FREQUÊNCIA APROVAÇÃO
75%
NOTA MÉDIA APROVAÇÃO
7

Ementa

Estudo dos principais encenadores e das características de
suas obras. Atividades práticas de montagem: análise de texto,
estrutura dramática da cena, os elementos da encenação: ator
e movimento, figurino, cenário, iluminação, maquiagem e
sonoplastia. Apresentação de cenas dirigidas pelos alunos.

Objetivos

Objetivo Geral:

 

Objetivos Específicos:

- Compreender a função do diretor no processo criativo em
teatro;
- Estudar as principais correntes e tendência de direção teatral;
- Construir um projeto de encenação;
- Apresentar uma encenação teatral;

Conteúdo Programático

- Definições e princípios da direção teatral;
- O encenador como autor da obra teatral;
- O espaço teatral e a construção dos núcleos de sentido;
- Texto dramático e texto teatral;
- A construção do projeto de encenação;
- Desenvolvimento de experimentos teatrais.

Bibliografia

Bibliografia Básica:

  • BLANCHARD, Paul. Historia de la dirección teatral. Buenos Aires: Compañia General Fabril Editora, 1960. BROOK, Peter. O ponto de mudança: quarenta anos de experiências teatrais. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1995. ______. Fios do tempo: memórias. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2000. DE MARINIS, Marco. Compreender el teatro – lineamientos de una nueva teatralogia. Buenos Aires: Galerna, 1997. GARCIA, Santiago. Teoria e prática do teatro. São Paulo: Hucitec, 1988. GROTOWSKI, J. & FLASZEN, L. O Teatro Laboratório de Jerzy Gotowski 1959-1969. São Paulo: Perspectiva/Sesc, 2007. HORMIGON, Juan Antonio. Meyerhold: textos teóricos. Madrid: Asociacion de directores de escena de españa, 1992. JACOBBI, Ruggero. O espectador apaixonado. Porto Alegre: UFRGS, 1962. JOUVET, Louis. Reflexiones del actor. Buenos Aires: Editorial Psique, 1954. PAVIS, Patrice. A análise dos espetáculos. São Paulo: Perspectiva, 2003. RYNGAERT, Jean-Pierre. Ler o teatro contemporâneo. São Paulo: Martins Fontes, 1998. SILVA, Armando Sérgio da. Oficina: do teatro ao te-ato. São Paulo: perspectiva, 1981. STANISLAVSKI, Constantin. Minha Vida na Arte. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1989. UBERSFELD, Anne. Para ler o teatro. São Paulo: Perspectiva, 2005. VILAR, Jean. De la tradición teatral. Buenos Aires: Ediciones Leviatan, 1956.

Disciplinas Equivalentes

Disciplina Curso
ENCENAÇÃO TEATRAL I Teatro (Licenciatura - Noturno)

Página gerada em 12/12/2018 17:00:00 (consulta levou 0.082782s)