Nome da Disciplina
CONSERVAÇÃO PREVENTIVA I
CÓDIGO
0790083
Carga Horária
68 horas
Atividade Complementar
Não
Periodicidade
Semestral
Modalidade
PRESENCIAL
Unidade responsável
CARGA HORÁRIA OBRIGATÓRIA
4
CARGA HORÁRIA PRÁTICA
1
CARGA HORÁRIA TEÓRICA
3
CRÉDITOS
4
FREQUÊNCIA APROVAÇÃO
75%
NOTA MÉDIA APROVAÇÃO
7

Ementa

Princípios de Conservação Preventiva. Estudo dos processos de deteriorações de bens culturais. Identificação das causas intrínsecas e extrínsecas e dos agentes físicos, químicos e biológicos de deterioração. Determinação das causas de deterioração.

Objetivos

Objetivo Geral:

Introduzir o aluno nos conhecimentos sobre conservação preventiva a partir do estudo dos processos intrínsecos e extrínsecos de deterioração dos bens culturais.

 

Objetivos Específicos:

Conhecer os princípios que norteiam a conservação preventiva. Identificar os processos intrínsecos e extrínsecos de deterioração. Estudar os 10 agentes de deterioração. Compreender as ações necessárias para realizar as etapas para prevenção, bloqueio, detecção, resposta, recuperação e tratamento.

Conteúdo Programático

Princípios que norteiam a conservação preventiva; processos intrínsecos e extrínsecos de deterioração; Os 10 agentes de deterioração; Prevenção, bloqueio, detecção, resposta, recuperação e tratamento.

Bibliografia

Bibliografia Básica:

  • CALLOL, M. V. Biodeterioração do Patrimônio Histórico Documental: Alternativas para Eliminação e Controle. Rio de Janeiro: Museu de Astronomia e Ciências Afins/Fundação Casa de Rui Barbosa, 2013. Disponível em: Acesso em: 20 mai. 2015.
  • CANADIAN CONSERVATION INSTITUTE (CCI); INSTITUT CANADIEN DE CONSERVATION (ICC); ASSOCIACIÓN PARA LA CONSERVACIÓN DEL PATRIMONIO CULTURAL DE LAS AMERICAS (APOYO). Agentes de Deterioro. Roma: ICCROM, 1998.
  • DRUMOND, M. C. P. Prevenção e Conservação em museus. 2.ed. Caderno de Diretrizes Museológicas, Brasília: Ministério da Cultura/IPHAN/DEMU, Belo Horizonte: Secretaria de Estado da Cultura/ Superintendência de Museus, 2006.

Bibliografia Complementar:

  • CAMACHO, C. (Cord.). Plano de Conservação Preventiva – bases orientadoras, normas e procedimentos. Temas de Museologia. Instituto dos Museus e da Conservação. Ministério da Cultura: Lisboa, 2007. Disponível em: . Acesso em: 11 mai. 2015.
  • FRONER, Y. SOUZA, L. A. C. Controle de Pragas. Tópicos em Conservação Preventiva n.7. Belo Horizonte: LACICOR/EBA/UFMG, 2008. Disponível em: . Acesso em: 11 mai. 2015.
  • FRONER, Y. SOUZA, L. A. C. Reconhecimento de materiais que compõem acervos. Tópicos em Conservação Preventiva n.4. Belo Horizonte: LACICOR/EBA/UFMG, 2008. Disponível em: . Acesso em: 11 mai. 2015.
  • MENDES, M. SILVEIRA, L.; BEVILAQUA, F.; BAPTISTA, A. C. N. (org.) Conservação: Conceitos e Práticas. Rio de Janeiro: UFRJ, 2001.
  • TAPOL, Benoit; GÓMEZ, Marisa. Médio siglo de Conservación Preventiva. Entrevista a Gaël de Guichen. Ge-Conservación, n.0, 2009. Disponível em: . Acesso em: 20 jun. 2011.

Disciplinas Equivalentes

Disciplina Curso
AGENTES BIOLÓGICOS DE DETERIORAÇÃO Conservação e Restauração de Bens Culturais Móveis (Bacharelado - Noturno)

Página gerada em 16/12/2018 22:36:37 (consulta levou 0.091308s)