Nome da Disciplina
FARMACOGNÓSIA I
CÓDIGO
1650038
Carga Horária
68 horas
Atividade Complementar
Não
Periodicidade
Semestral
Modalidade
PRESENCIAL
Unidade responsável
CARGA HORÁRIA OBRIGATÓRIA
4
CARGA HORÁRIA PRÁTICA
2
CARGA HORÁRIA TEÓRICA
2
CRÉDITOS
4
FREQUÊNCIA APROVAÇÃO
75%
NOTA MÉDIA APROVAÇÃO
7

Ementa

Segurança, uso de EPIs e tratamento de resíduos. Conceitos básicos em Farmacognosia. Importância dos produtos naturais na descoberta de novos fármacos. Estudo da biossíntese dos metabólitos secundários vegetais derivados da via Biosintética do acetato e seus heterosídeos. Métodos gerais de extração e técnicas gerais de identificação, análise, isolamento seletivo, características físico-químicas e estruturais destes compostos. Importância Farmacológica dos referidos metabólitos secundários, demonstrada através do estudo de suas atividades farmacológicas, mecanismos de ação e utilização farmacêutica. Possíveis interações e efeitos adversos entre plantas medicinais e medicamentos.

Objetivos

Objetivo Geral:

Estudar os processos mais importantes do metabolismo vegetal secundário nas plantas e sua relação com compostos ligados à produção de medicamentos

 

Objetivos Específicos:

Correlacionar plantas, metabólitos secundários e sua possível aplicação na terapêutica.
Estudar os processos de obtenção e purificação de compostos vegetais.
Estudar os aspectos de diferenciação físico-quimicas e estruturais dos metabólitos secundários derivados da via biossintética do acetato e seus respectivos heterosídeos

Conteúdo Programático

Bibliografia

Bibliografia Básica:

  • SIMÕES, C.M.O.; SCHENKEL, E.P.; GOSMANN, G., MELLO, J.C.P. de; MENTZ, L.A.; PETROVICK, P.R. Farmacognosia: da planta ao medicamento. 6 ed. Porto Alegre: Ed. da UFRGS; Florianópolis: Editora da UFSC, 2007.
  • BARNES, J.; ANDERSON, L.A.; PHILLIPSON, J.D. Fitoterápicos. 3 ed. Porto Alegre: ArtMed, 2012.
  • COSTA, A.F. Farmacognosia. 6 ed., Lisboa : Fundação Calouste Gulbenkian, 2002.

Bibliografia Complementar:

  • HEINRICH, M.; BARNES, J.; GIBBONS, S.; WILLIAMSONS, E. M. Fundamentals of Pharmacognosy and Phytotherapy. 2 ed. Churchuill Livingstone /Elservier, 2012.
  • SIMÕES, C.M.O.; MENTZ, L. A.; SCHENKEL, E.P.; IRGANG, B. E.; STEHMANN, J. R. Plantas da Medicina Popular do Rio Grande do Sul, 5 ed., Porto Alegre: Ed. UFRGS, 1998.
  • BRUNETON, J. Farmacognosia. Fitoquímica. Plantas Medicinales. 2 ed. Madrid: Acribia Editorial, 2001.
  • WILLIAMSON, E.; DRIVER, S.; BAXTER, K. Interações Medicamentosas de Stockley: Plantas Medicinais e Medicamentos Fitoterápicos. Porto Alegre:Artmed, 2011
  • BRINKER, F. Herbal Contraindications and Drug Interactions: Plus Herbal Adjuncts with Medicines. 4 ed. Eclectical Medical Publications, 2010.
  • BLUMENTHAL, M; GOLDBERG, A.; BRINCKMANN, J. Herbal Medicine: Expanded Comission E Monographs. Newton: Integrative Medicine Communications, 2002.
  • BLUMENTHAL, M. The ABC clinical guide to herbs. Austin: American botanical Council, 2003
  • TYLER, V.E. Herbs of choice. The therapeutic use of phytomedicinals, 3 ed. New York: Pharmaceutical Products, 2009.
  • WAGNER, H.; BLADT, S. Plant drug analysis: A thin layer chromatography atlas. 2 ed. Berlin: Springer, 1995.
  • Periódicos relacionados: Planta Medica , Journal of Natural Products, Journal of Etnopharmacology, Phytotherapy Research, Phytochemistry

Disciplinas Equivalentes

Disciplina Curso
FARMACOGNOSIA I Farmácia (Bacharelado)

Página gerada em 16/12/2018 11:03:39 (consulta levou 0.104810s)