Nome da Disciplina
HISTÓRIA DO TEATRO I
CÓDIGO
05000231
Carga Horária
60 horas
Atividade Complementar
Não
Periodicidade
Semestral
Unidade responsável
CRÉDITOS
4
CARGA HORÁRIA TEÓRICA
4
CARGA HORÁRIA OBRIGATÓRIA
4
FREQUÊNCIA APROVAÇÃO
75%
NOTA MÉDIA APROVAÇÃO
7

Ementa

O conceito de história e a sua relação com a historiografia teatral. O homem da pré-história e o surgimento do teatro. As manifestações teatrais na Grécia Antiga, na Roma Antiga e na Idade Média.

Objetivos

Objetivo Geral:

Promover a compreensão e o debate acerca das características do período estudado (Grécia e Roma antigas até o final do Medievo) e de teorias sobre o possível surgimento da linguagem dramática. Estudar aspectos históricos, sociais, culturais e estéticos do campo teatral na Grécia e Roma antigas e no período medieval ocidental.

 

Objetivos Específicos:

Promover a compreensão e o debate acerca das características do período estudado (Grécia e Roma antigas até o final do Medievo) e de teorias sobre o possível surgimento da linguagem dramática. Estudar aspectos históricos, sociais, culturais e estéticos do campo teatral na Grécia e Roma antigas e no período medieval ocidental.

Conteúdo Programático

UNIDADE 1 – QUESTÕES HISTORIOGRÁFICAS
1.1 O teatro e as histórias
1.2 Rastros, pluralidade e parcialidade

UNIDADE 2 – A PRÉ-HISTÓRIA
2.1 O possível surgimento do teatro
2.2 As relações entre mito, rito e o acontecimento teatral

UNIDADE 3 – O TEATRO NA GRÉCIA ANTIGA
3.1 Mitos fundadores do teatro
3.2 A tragédia clássica
3.3 A poética de Aristóteles
3.4 O drama satírico
3.5 A Comédia Antiga, Intermediária e a Comédia Nova
3.6 A encenação grega

UNIDADE 4 – AS MANIFESTAÇÕES CÊNICAS DA ROMA ANTIGA
4.1 O Império Romano e a política do “pão e circo”
4.2 Mimos, pantomimas e os artistas circenses
4.3 A tragédia e a comédia: herança grega
4.4 A encenação romana

UNIDADE 5 – O TEATRO MEDIEVAL
5.1 A sociedade feudal
5.2 A encenação medieval: teatro litúrgico e teatro profano

Bibliografia

Bibliografia Básica:

  • ARISTÓTELES. Poética. São Paulo: Ed. 34, 2017.
  • BERTHOLD, Margot. História mundial do teatro. São Paulo: Perspectiva, 2000.
  • GRIMAL, Pierre. Dicionário da mitologia grega e romana. Rio de Janeiro: Bertrand, 2005.
  • FO, Dario. Manual mínimo do ator. São Paulo: SENAC, 2004.
  • LESKY, Albin. A tragédia grega. São Paulo: Perspectiva, 2006.

Bibliografia Complementar:

  • BENDER, Ivo. Comédia e riso. Porto Alegre: Ed. UFRGS, 1996.
  • BORBA FILHO, Hermilo. História do espetáculo. Rio de Janeiro: O Cruzeiro, 1968.
  • BURKE, Peter. A Escola dos Annales 1929-1089: a revolução francesa da historiografia. São Paulo: UNESP, 1997
  • BRANDÃO, Junito de Souza. Mitologia universal. Belo Horizonte: Ed. Vozes
  • BRANDÃO, Junito. Teatro grego: tragédia e comédia. Petrópolis: Vozes, 1985
  • BRANDÃO, Junito. Teatro grego: origem e evolução. São Paulo: Ars Poética, 1992.
  • CARDOSO, Zélia de Almeida. A literatura grega. Porto Alegre: Mercado Aberto.
  • CARLSON, M. Teorias do teatro – Estudo teórico-crítico dos gregos à atualidade. São Paulo: UNESP, 1997
  • DIAKOV, V.; KOVALEV, S. A mentalidade primitiva. São Paulo: Global, 1987
  • ELIADE, Mircea. Mitologia e realidade. São Paulo: Brasiliense, 1989
  • FINLEY, M. I. Os gregos antigos. Lisboa: Edições 70, 2002
  • FRANCO JUNIOR, H. A. Idade Média: nascimento do Ocidente. São Paulo: Brasiliense, 1992
  • GASSNER, John. Mestres do teatro I. São Paulo: Perspectiva, 1991
  • GAZOLLA, Rachel. Para não ler ingenuamente uma tragédia grega. São Paulo: Loyola, 2001.
  • GRIMAL, Pierre. Mitologia grega. Porto Alegre: L&PM, 2009
  • GOLDHILL, Simon. Amor, sexo & tragédia: como gregos e romanos influenciam nossas vidas até hoje. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2007
  • HAUSER, A. História social da arte e da literatura. São Paulo: Martins Fontes, 1995.
  • HESÍODO. Teogonia: a origem dos deuses. São Paulo: Iluminuras, 2006
  • HOMERO. Ilíada. Rio de Janeiro: Edições de Ouro, 1968
  • HOMERO. Odisséia. São Paulo: EDUSP, 1996
  • JAEGER, Werner. Paidéia: a formação do homem grego. São Paulo: Martins Fontes, 1995
  • LEROY-GOURHAN, André. As religiões da pré-história. Lisboa: Edições 70, 1964
  • LESKY, Albin História da literatura grega. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 1995
  • MALHADAS, Daisi. Tragédia grega: o mito em cena. Cotia: Ateliê Editorial, 2003
  • MONTERO, Paula. Magia e pensamento mágico. São Paulo: Ática, 1986
  • MOSSÉ, Claude. A Grécia arcaica de Homero a Ésquilo. Lisboa: Edições 70, 1989
  • NIETZSCHE. Friedrich. O nascimento da tragédia. São Paulo: Companhia das Letras, 2007
  • ORTEGA Y GASSET, J. A ideia do teatro. São Paulo: Perspectiva, 1991.
  • PERRY, M. Civilização Ocidental: uma história concisa. São Paulo: Martins Fontes, 1995.
  • STEINER, George. A morte da tragédia. São Paulo: Perspectiva, 2006.
  • VASCONCELLOS, Luiz Paulo. Dicionário de teatro. Porto Alegre: L&PM, 1987.
  • VERNANT, Jean Pierre; NAQUET, Pierre V. Mito e tragédia na Grécia Antiga. São Paulo: Perspectiva, 2005.
  • VERNANT, Jean Pierre; NAQUET, Pierre V. Mito e religião na Grécia Antiga. São Paulo: Martins Fontes, 2006.
  • WRIGG, Beth; MORAES, Ivan Wrigg. História das artes cênicas. Rio de Janeiro: Oficina Editores, 2004.

Página gerada em 21/11/2019 17:08:46 (consulta levou 0.157811s)