Nome da Disciplina
HISTÓRIA DO TEATRO IV
CÓDIGO
05000238
Carga Horária
60 horas
Atividade Complementar
Não
Periodicidade
Semestral
Unidade responsável
CRÉDITOS
4
CARGA HORÁRIA TEÓRICA
4
CARGA HORÁRIA OBRIGATÓRIA
4
FREQUÊNCIA APROVAÇÃO
75%
NOTA MÉDIA APROVAÇÃO
7

Ementa

Estudo de encenadores, grupos e dramaturgos europeus paradigmáticos do teatro no século XX. O teatro popular latino-americano. O teatro pós-dramático e a performance.

Objetivos

Objetivo Geral:

- Estudar encenadores, grupos e dramaturgos paradigmáticos do teatro ocidental do século XX.
- Conhecer grupos teatrais latino-americanos.
- Refletir sobre o teatro pós-dramático e a performance.

 

Objetivos Específicos:

Estudar pensadores e encenadores paradigmáticos do teatro ocidental do século XX.
Conhecer, identificar e contextualizar dramaturgos e peças emblemáticos do século XX.
Refletir acerca de propostas contemporâneas de encenação.

Conteúdo Programático

UNIDADE 1 – ENCENADORES PARADIGMÁTICOS DO SÉCULO XX
1.1 Vsevolod Meyerhold
1.2 Bertolt Brecht
1.3 Antonin Artaud
1.4 Jerzy Grotowski
1.5 Eugenio Barba

UNIDADE 2 – O TEATRO POPULAR LATINO AMERICANO
2.1 Teatro Experimental de Cali (Colômbia)
2.2 Yuyachkani (Peru)
2.3 Catalinas Sur (Argentina)

UNIDADE 3 – ESTUDOS DRAMATÚRGICOS
3.1 O teatro épico
3.2 O teatro do absurdo

UNIDADE 4 – GRUPOS PARADIGMÁTICOS
4.1 Living Theater
4.2 Tanztheater Wuppertal (Pina Bausch)
4.3 Théâtre du Soleil (Ariane Mnouchkine)
4.4 Outros

UNIDADE 5– A PERFORMANCE E O TEATRO PÓS-DRAMÁTICO
5.1 Definições
5.2 A ruptura com o modelo dramático
5.3 Propostas cênicas e ações performativas

Bibliografia

Bibliografia Básica:

  • GLUSBERG, Jorge. A arte da performance. São Paulo: Perspectiva, 2011
  • GROTOWSKI, Jerzy. O Teatro Laboratório de Jerzy Grotowski: 1959 – 1969. São Paulo: Perspectiva; Sesc, 2007
  • LEHMANN, Hans-Thies. Teatro pós-dramático. São Paulo: Cosac Naify, 2007
  • PAVIS, Patrice. A encenação contemporânea: origens, tendências, perspectivas. São Paulo: Perspectiva, 2013
  • ROSENFELD, Anatol. O teatro épico. São Paulo: Perspectiva, 2006
  • ROUBINE, Jean-Jacques. A linguagem da encenação teatral. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1998
  • ROUBINE, Jean-Jacques. A linguagem da encenação teatral. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1998
  • VIRMAUX, Alain. Artaud e o teatro. São Paulo: Perspectiva, 2009.

Bibliografia Complementar:

  • ARANTES, Urias Corrêa. Artaud: teatro e cultura. Campinas: UNICAMP, 1988
  • ARTAUD, Antonin. Linguagem e vida. São Paulo: Perspectiva, 2006.
  • ARTAUD, Antonin. O teatro e seu duplo. São Paulo: Martins Fontes, 2006.
  • ARTAUD, Antonin. Os tarahumaras. Lisboa: Relógio D’água, 2000
  • ASLAN, Odette. O ator no século XX. São Paulo: Perspectiva, 1994
  • BALAKIAN, Anna. O simbolismo. São Paulo: Perspectiva, 2007
  • BARBA, Eugenio. Além das ilhas flutuantes. São Paulo: Unicamp, 1991
  • BARBA, Eugenio. A canoa de papel. São Paulo: Hucitec, 1994.
  • BARBA, Eugenio. A terra de cinzas e diamantes. São Paulo: Perspectiva, 2006.
  • BARBA, Eugenio. Teatro: solidão, ofício, revolta. Brasília: Teatro Caleidoscópio, 2010.
  • BARBA, Eugenio; SAVARESE, Nicola (Orgs.). A arte secreta do ator. Dicionário de antropologia teatral. São Paulo: Hucitec/ UNICAMP, 1995
  • BERTHOLD, Margot. História mundial do teatro. São Paulo: Perspectiva, 2006
  • BINER, Pierre. O living theatre. São Paulo: Forja, 1976
  • BORIE, Monique; ROUGEMONT, Martine de; SCHERER, Jacques. Estética teatral: textos de Platão a Brecht. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 2004
  • BROOK, Peter. O espaço vazio. Lisboa: Orfeu Negro, 2008
  • BROOK, Peter. A porta aberta: reflexões sobre a interpretação e o teatro. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2005
  • CARLSON, Marvin. Teorias do teatro: estudo teórico-crítico dos gregos à atualidade. São Paulo: UNESP, 1997
  • CAVALIERE, Arlete Orlando. O inspetor de Gogól/Meyerhold: um espetáculo síntese. São Paulo, 1996
  • COHEN, Renato. Work in progress na cena contemporânea: criação, encenação e recepção. São Paulo: Perspectiva, 2006
  • COHEN, Renato. Performance como linguagem. São Paulo: Perspectiva, 2007.
  • ESSLIN, Martin. O teatro do absurdo. Rio de Janeiro: Zahar, 1968
  • FÉRAL, Josette. Encontros com Ariane Mnouchkine. São Paulo: SENAC/SESC, 2010
  • FERNANDES, Silvia. Teatralidades contemporâneas. In: Texto e Imagem: estudos de teatro, Organização: Maria Helena Werneck, Maria João Brilhante. Rio de Janeiro: 7Letras, 2009
  • GARCIA, Silvana. Teatro de militância: a intenção do popular no engajamento político. São Paulo: Perspectiva, 1990
  • GARCIA, Silvana. As trombetas de Jericó: teatro das vanguardas históricas. São Paulo: Hucitec, 1997
  • GIL, José. Movimento total: o corpo e a dança. São Paulo: Iluminuras, 2004
  • GROTOWSKI, Jerzy. Em busca de um teatro pobre. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1987
  • GROTOWSKI, Jerzy. Para um teatro pobre. Brasília: Teatro Caleidoscópio, 2011.
  • GUINSBURG, J. Stanislavski, Meyerhold e Cia. São Paulo: Perspectiva, 2001
  • KOUDELA, Ingrid. Brecht na pós-modernidade. São Paulo: Perspectiva, 2001
  • PEIXOTO, Fernando. Brecht: vida e obra. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1991
  • PICON-VALLIN, Beatrice. Meierhold. São Paulo: Perspectiva, 2013.
  • ROSENFELD, Anatol. Prismas do teatro. São Paulo: Perspectiva, 2000
  • ROSENFELD, Anatol. Teatro alemão. São Paulo: Brasiliense, 1968
  • ROUBINE, Jean-Jacques. A arte do ator. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2002
  • ROUBINE, Jean-Jacques. Introdução às grandes teorias do teatro. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2003

Turmas Ofertadas

Turma Período Vagas Matriculados Curso / Horários Professores
T1 2019 / 2 34 20 Teatro (Licenciatura - Noturno)
Horários
ManhãTardeNoite
SEX19:00 - 19:50
19:50 - 20:40
20:40 - 21:30
21:30 - 22:20
MARINA DE OLIVEIRA
Professor responsável pela turma

Página gerada em 10/12/2019 01:04:44 (consulta levou 0.164064s)