Nome da Disciplina
ANTROPOLOGIA ECOLÓGICA II
CÓDIGO
0060012
Carga Horária
68 horas
Atividade Complementar
Não
Periodicidade
Semestral
Modalidade
CRÉDITOS
4
CARGA HORÁRIA TEÓRICA
4
CARGA HORÁRIA OBRIGATÓRIA
4
FREQUÊNCIA APROVAÇÃO
75%
NOTA MÉDIA APROVAÇÃO
7

Ementa

Identifica e analisa os processos de criação cultural e tecnológica, os modelos econômicos e sócioambientais, ressaltando a importância dos mesmos na compreensão das transformações do espaço natural e construído no ensino da Geografia nos níveis Fundamental e Médio.

Objetivos

Objetivo Geral:

 Analisar de forma global e regional a distribuição dos recursos naturais e dos diversos gêneros de vida;
 Explicar as origens dos recursos naturais e o dinamismo das interações ambientais;
 Compreender os mecanismos de extração, circulação e consumo dos recursos naturais;
 Incorporar as principais teorias da Antropologia Ecológica ( Malthus, Darwin, Ratzel, Vidal de la Blache, Lévi –Strauss,Darcy Ribeiro;
 Contrastar os diferentes gêneros de vida no tempo e no espaço;
 Avaliar os impactos das ações antrópicas: externalidades (estudos de impactos ambientais- EIA)

 

Objetivos Específicos:

 Identificar as fontes, formas e os fatores de produção de energia;
 Construir cenários alternativos para as crises ambientais contemporâneas.
 Utilizar técnicas de modelagem( interativas, descritivas, comparativas, semi-quantitativas) referentes as questões socioambientais.
 Empregar técnicas demográficas na análise dos processos de ocupação e povoamento territorial.

Conteúdo Programático

I – ECONOMIA E NATUREZA
1.1 -Economia Ecológica
1.2 -A Questão Ambiental e o Pensamento Econômico
1.3 -Economia, Ecologia e Política
1.4 -Escala da Economia e Ambiente Natural
1.5 -O Ambiente Natural e o Bem-estar: custos e benefícios
Externalidades (Impactos)
II – ECOSSISTEMA E SOCIOSSISTEMA
2.1 – Biosfera Finita versus Sub-sistema Econômico Crescente
2.2 -Políticas de Controle e Planejamento de qualidade Ambiental
2.3- Sustentabilidade: biodiversidade versus sociodiversidade
2.4 - O Modelo de Balanço de Matéria (MBM)
III – ECONOMIA DE RECURSOS NATURAIS
3.1 - A Contabilidade de Recursos Naturais
3.2– Economia da Reciclagem
3.3– O Uso da Energia: eficiência
3.4– Civilizações da Biomassa
IV – PENSANDO NO FUTURO
4.1 – Gêneros de Vida: estratégias de sobrevivência
4.2 – Determinismo e Possibilismo Ambiental
4.3 – Considerações Finais: cenários

Bibliografia

Bibliografia Básica:

  • DIAMOND, J. Armas, germes e aço: os destinos das sociedades humanas. Rio de Janeiro: Record, 2001.
  • SACHS, I. Caminhos para o desenvolvimento sustentável. Rio de Janeiro: Garamond, 2000.
  • SACHS, I. Estratégias de transição para o século XXI – desenvolvimento e meio ambiente. São Paulo: Nobel, 1993.
  • SACHS, I. Espaços, tempos e estratégias do desenvolvimento. São Paulo: Vértice, 1993.
  • SACHS, I. Ecodesenvolvimento – crescer sem destruir. São Paulo: Vértice, 1986.
  • SCHUMACHER, E. F. O negócio é ser pequeno. São Paulo: Círculo do Livro, 1973.
  • PESAVENTO, S. J. 500 anos de América – imaginário e utopia. Porto Alegre: Ed. da Universidade/UFRGS, 2000.
  • GALEANO, E. A descoberta da América que ainda não houve. Porto Alegre: Ed. da Universidade/UFRGS, 1990.
  • MÉRICO, L.F.K. Introdução à Economia Ecológica. Blumenau: Ed. da FURB, 1996.
  • ELY, A . Economia da Meio Ambiente. Porto Alegre: FEE, 1986.
  • FURTADO, C. O Mito do Desenvolvimento Econômico. São Paulo: Paz e Terra, 1996.
  • RICKLESFS, R. E. A Economia da Natureza. Rio de Janeiro: Ed. Guanabara Koogans, 1996.
  • CASTRO, J. de. Geografia da Fome. Rio de Janeiro: Ed. Cruzeiro, 1948.
  • CASTRO, J. de. Geopolítica da Fome. Rio de Janeiro: Ed. Casa do Estudante, 1951.

Página dinâmica gerada em 0.096978s.