Nome da Disciplina
INTERPRETAÇÃO TEATRAL II
CÓDIGO
0140314
Carga Horária
68 horas
Atividade Complementar
Não
Periodicidade
Semestral
Unidade responsável
CRÉDITOS
4
CARGA HORÁRIA TEÓRICA
2
CARGA HORÁRIA PRÁTICA
2
CARGA HORÁRIA OBRIGATÓRIA
4
FREQUÊNCIA APROVAÇÃO
75%
NOTA MÉDIA APROVAÇÃO
7

Ementa

Atividades práticas que promovam experiências com os princípios
fundamentais do teatro. Metodologias de envolvimento e
distanciamento.

Objetivos

Objetivo Geral:

 

Objetivos Específicos:

- Conhecer, refletir e experienciar linhas diversas de interpretação do
teatro contemporâneo;
- Conhecer, refletir e experienciar o “distanciamento brechtiano”,
desdobramentos e releituras;
- Compreender, aprofundar e ampliar as possibilidades de
interpretação;
- Construção e desenvolvimento de personagem e situação;
- Exercícios de narrativa e criação de cenas;
- Conhecer e refletir os contextos históricos, econômicos, sociais e
políticos do período e sua relação com o ambiente, a criação teatral
e com a cidadania;
- Flexibilizar a compreensão e a atitude teatral.

Conteúdo Programático

- O teatro de Meyerhold, Artaud, Brecht, Boal e outros;
- O distanciamento brechtiano: a essência e o caráter;
- Teatro dramático e teatro épico: questões para refletir;
- Teoria teatral contemporânea;
- Contextos históricos, sociais e políticos;
- Construção de personagem e situação: teoria, técnica,
conhecimento e/ou espontaneidade;
- A conduta e a ética no trabalho do ator e da atriz;
- Reflexão e adequação aos processos de educação formal e
informal.

Bibliografia

Bibliografia Básica:

  • ASLAN, Odette. O Ator no Século XX. São Paulo: Perspectiva, 1994. ARENDT, Hannah. A Condição Humana. 9º ed. Forense Universitaria. Rio de Janeiro. RJ. Brasil, 1999. - BARBA, Eugenio e Savarese, Nicola. A Arte Secreta do Ator -Dicionário de Antropologia Teatral. Campinas: Hucitec, 1995. - BOAL, Augusto. O Arco-Íris do Desejo - Método Boal de Teatro e Terapia. Civilização Brasileira. Rio de Janeiro. RJ. Brasil, 1996. - BOAL, Augusto. Teatro do Oprimido. 7º edição. Civilização Brasileira. Rio de Janeiro. RJ, 2005. - BONFITTO, Matteo. O ator/Compositor. São Paulo: Perspectiva, 2007. - BORNHEIM, Gerd. Brecht: A estética do teatro. São Paulo: Graal, 1992. - BRECHT, Bertold. Estudos sobre teatro. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2005. - CHEJOV, Michael. Para o Ator. 2ª ed. São Paulo: Martins Fontes, 1996. - DESGRANGES, Flávio. Pedagogia do teatro: provocação e dialogismo. São Paulo: Hucitec, 2006. - HALL, Stuart. A identidade cultural na pós-modernidade. 3ª edição. DP&A editora. Rio de Janeiro. RJ. Brasil, 1999. - LEHMANN, Hans-Thies. O teatro pós-dramático. São Paulo: Cosacnaify, 2007. - MAY, Rollo. A Coragem de Criar. Rio de Janeiro:. Nova Fronteira , 1975. - PALLOTINI, Renata. Construção do personagem. São Paulo: Ática, 1989. - PAVIS, Patrice. Dicionário de teatro. São Paulo: Perspectiva,1999. - ROUBINE, Jean J. A arte do ator. Rio de Janeiro: Zahar, 1995. - STANISLAVSKI, Constantin. A construção do personagem. Rio deJaneiro: Civilização Brasileira, 2006. - REVISTA VINTÉN, Cia. do Latão – São Paulo

Página gerada em 17/11/2019 15:38:36 (consulta levou 0.092574s)