Nome da Disciplina
INTRODUÇÃO À ESCULTURA
CÓDIGO
0110099
Carga Horária
68 horas
Atividade Complementar
Não
Periodicidade
Semestral
Unidade responsável
CRÉDITOS
4
CARGA HORÁRIA TEÓRICA
1
CARGA HORÁRIA PRÁTICA
3
CARGA HORÁRIA OBRIGATÓRIA
4
FREQUÊNCIA APROVAÇÃO
75%
NOTA MÉDIA APROVAÇÃO
7

Ementa

Pesquisa da linguagem tridimensional a partir do uso de questões técnicas/materiais distintos. Análise e crítica.

Objetivos

Objetivo Geral:

Apresentar e discutir as questões próprias à escultura, do renascimento até os dias atuais.
Identificar relações espaciais.
Compreender alterações no uso de técnicas e materiais.
Reconhecer na contemporaneidade aspectos que remontam a uma tradição histórica, o pensamento escultórico.
Experimentar a prática tridimensional a partir de propostas direcionadas, intenção e adequação.

Conteúdo Programático

Unidade1. Procedimentos – construção, objeto, assemblage, instalação e intervenção. Estratégias para um resultado final.
Unidade2. Materiais - Qualidades estruturais, aspectos de resistência, maleabilidade e coerência; qualidades plásticas, cores, texturas e propriedades da superfície;
Unidade3. Dimensão - Relação de proporção com outros objetos, com o corpo, com o espaço arquitetônico e com a paisagem;
Unidade 4. Disposição – O objeto sobre um suporte, o objeto no chão, a parede, o canto, o teto, o ambiente todo; A escultura no espaço público;
Unidade 5. Configuração – A possibilidade de síntese a partir de elementos visuais: ponto, linha, plano, volume (esfera, cilindro, cubo, cone); Representação e apresentação, o corpo e os outros objetos; Formas abertas e fechadas, estáticas e móveis; Ritmo, tensão e equilíbrio;

Bibliografia

Bibliografia Básica:

  • BACHELARD, Gaston. A Poética do Espaço. São Paulo: Martins Fontes, 1992.
  • DUARTE, Paulo Sergio (org). Da Escultura a Instalação. Porto Alegre: Fundação Bienal do Mercosul, 2005. (5ª Bienal do Mercosul)
  • MILLIET, Maria Alice. Lygia Clark: Obra-trajeto. São Paulo: Edusp, 1992.
  • READ, Herbert. Escultura Moderna: uma história concisa. São Paulo: Martins Fontes, 2003.
  • TUCKER, William. A Linguagem da Escultura. São Paulo: Cosac & Naify, 1999.
  • WITTKOWER, Rudolf. Escultura. São Paulo: Martins Fontes, 1989.

Bibliografia Complementar:

  • ALVES, José Francisco. Transformações do Espaço Público. Porto Alegre: Fundação Bienal do Mercosul, 2006. (5ª Bienal do Mercosul)
  • BRETT Guy. Brasil Experimental, arte/vida: proposições e paradoxos. Org. Kátia Maciel. Rio de Janeiro: Contra Capa Livraria, 2005.
  • JUNQUEIRA, Fernanda. Sobre o Conceito de Instalação in Gávea Revista de Arte e Arquitetura. Rio de Janeiro. Vol.14, 1996.
  • MELIM, Regina. Corpo Extenso in Medusa Revista de Poesia e Arte. Curitiba, Ano 02, No 10. Abril-maio 2000.
  • NAVES, Rodrigo. A forma difícil. São Paulo: Ática, 1996.
  • _____________. O Vento e o Moinho. Ensaios sobre arte moderna e contemporânea São Paulo: Companhia das Letras, 2007.

Página gerada em 20/11/2019 02:51:01 (consulta levou 0.190076s)