Nome do Projeto
BIOECOLOGIA E CONTROLE DE INSETOS QUE OCORREM EM ÁREAS FLORESTADAS COM Eucalyptus spp. NA REGIÃO SUL DO RIO GRANDE DO SUL
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
01/06/2009 - 30/06/2014
Unidade de Origem
Área CNPq
Ciências Agrárias - Agronomia - Fitossanidade
Resumo
Atualmente a eucaliptocultura na Metade Sul do Rio Grande do Sul tem aumentado em importância devido aos novos investimentos realizados na região por empresas do ramo florestal. Com o aumento da área, problemas fitossanitários tendem a surgir, dentre estes, os insetos-pragas possivelmente venham a causar dano à cultura. Os insetos que habitam os eucaliptais da região não são conhecidos, bem como se desconhece quais são pragas e tem potencial de ocasionar danos econômicos à cultura. Nesse sentido o objetivo do projeto é Monitorar através de armadilhas luminosas, armadilhas etanólicas, armadilhas adesivas e extratores de Winkler, a entomofauna ocorrente em florestamento de Eucaliptus spp. em seis áreas distribuídas no sul do Rio Grande do Sul, assim como estudar a bioecologia das espécies consideradas como pragas potenciais e seus inimigos naturais. Aos dados serão aplicados os índices faunísticos de freqüência, constância, abundância e diversidade. Será estudada a flutuação populacional das espécies consideradas pragas, relacionando-a com dados climáticos da região, assim como serão desenvolvidos estudos visando conhecer a biologia desses insetos. Com isso esperamos conhecer a entomofauna e prever quais pragas podem ocasionar danos à eucaliptocultura da Metade Sul do Rio Grande do Sul, assim como conhecer a bioecologia das mesmas.

Objetivo Geral

• Identificar os insetos ocorrentes na área florestadas com eucalipto ao nível de família, gênero e/ou espécie;
• Identificar os insetos com potencial de dano ao cultivo de eucalipto no Sul do Rio Grande do Sul (RS);
• Estudar a flutuação populacional no decorrer de dez anos dos insetos que ocorrem em floresta de eucalipto;
• Fazer associação dos resultados das coletas a fatores climáticos como temperatura e precipitação;
• Aplicar os índices faunísticos: Freqüência, Dominância, Abundância, Constância e Diversidade aos resultados obtidos das coletas dos insetos;
• Estudar a biologia daquelas espécies com potencial de dano ao cultivo do eucalipto no sul do RS;
• Estudar as exigências térmicas daquelas espécies com potencial de danos ao cultivo do eucalipto no sul do RS;
• Desenvolver estudos bioecológicos para as espécies com potencial de dano ao cultivo do eucalipto no sul do RS, avaliando os modelos de laboratório ao nível de campo;
• Identificar os predadores e parasitóides com potencial para serem utilizados no controle biológico de insetos que atacam a cultura do eucalipto;
• Estudar a biologia de predadores e/ou parasitóides e, respectivamente, seu potencial de predação e/ou parasitismo em relação às espécies que atacam a cultura do eucalipto no sul do RS;
• Estudar as exigências térmicas dos predadores e/ou parasitóides com potencial de controle biológico das espécies que atacam a cultura do eucalipto no sul do RS;
• Correlacionar as exigências térmicas das espécies que atacam a cultura do eucalipto com as exigências térmicas dos inimigos naturais e dessa forma criar modelos que venham a melhorar a eficiência do controle biológico nas áreas reflorestadas com eucalipto.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
01
01
01
02
02
02
02
05
05
05

Fontes Financiadoras

Sigla / NomeValorAdministrador
Iniciativa privadaR$ 0,00
Votorantim Celulose e PapelR$ 0,00

Página gerada em 15/12/2018 10:31:32 (consulta levou 0.085710s)