Nome do Projeto
LEVANTAMENTO DA DISTRIBUIÇÃO DE RESIDUOS DE MINERAÇÃO NA BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO CAMAQUÃ, COM O AUXÍLIO DE SENSORIAMENTO REMOTO
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
03/08/2010 - 03/08/2014
Unidade de Origem
Área CNPq
Ciências Exatas e da Terra - Geociências - Sensoriamento Remoto
Resumo
Os processos de extração e beneficiamento de minerais, principalmente os metálicos, causam inúmeros impactos no meio ambiente, entre eles, a alteração nos cursos fluviais, do relevo, do lençol subterrâneo, a contaminação do manancial hídrico, entre outros. Perante tal problemática, é reconhecido que os contaminantes dissolvidos nos corpos hídricos são oriundos dos rejeitos de mineração, principalmente da fração de finos, sendo estes solubilizados pelos processos químicos atuantes. A Companhia Brasileira do Cobre, mineradora localizada no distrito de Minas do Camaquã, interior do município de Caçapava do Sul, por mais de 100 anos realizou processo exploratório de minerais metálicos, principalmente cobre e ouro. A empresa, indiscriminadamente, depositou os rejeitos as margens do arroio João Dias, afluente esquerdo do rio Camaquã, sendo estes resíduos transportados para jusante da bacia. Os inúmeros estudos desenvolvidos na área constataram a contaminação existente na bacia, sendo que algumas questões ainda necessitam de elucubração, principalmente, qual a contribuição efetiva dos rejeitos nos níveis de contaminação por metais pesados, quais os locais preferenciais de deposição dos resíduos, qual o nível de depuração dos contaminantes, e qual o nível de confiabilidade dos dados de sensoriamento remoto para a detecção dos rejeitos. Sendo assim, esta pesquisa almeja contribuir com dados que possibilitem o entendimento da dinâmica de circulação de contaminantes na bacia do rio Camaquã e da construção de uma metodologia confiável que permita a detecção por sensoriamento remoto.

Objetivo Geral

Esta pesquisa tem por objetivo principal diagnosticar e mapear por sensoriamento remoto, os diferentes tipos de sedimentos do Rio Camaquã, a qual recebeu resíduos lançados nas águas pela atividade de mineração realizada à montante, e se estes estão contribuindo para sua contaminação ou foram depurados pelo ambiente.
Para atingir esta finalidade foram traçados os seguintes objetivos específicos:
1. Caracterizar física e quimicamente os resíduos provenientes do beneficiamento do minério (rejeito do concentrado). Determinar qual a participação efetiva desta fonte de contaminação nos sedimentos e em que porção preferencial do rio elas estão sendo mais depositadas;
2. Caracterizar física e quimicamente os sedimentos da Rio Camaquã e do arroio João Dias, quais sejam: sedimentos em bancos de areia, ativos de corrente, em suspensão e estuarinos;
3. Avaliar o grau de contaminação dos resíduos e dos sedimentos, a partir da comparação dos teores de metais pesados obtidos com valores de referência da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) para os resíduos de mineração e com os do Canadian Council of Ministers of the Environment (CCME) para os sedimentos; como indicativos de eventuais problemas de ordem ambiental;
4. Avaliar o desempenho de diferentes técnicas de processamento digital de imagens na caracterização de depósitos de sedimentos em cursos fluviais;
5. Avaliar o potencial das imagens ASTER e de respostas reflectância espectral por espectrorradiômetro para a detecção e mapeamento de rejeitos de mineração;
6. Propor procedimentos de remediação e monitoramento.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
2
2
2
2
2
2
2
2
2
2
2
2
4

Fontes Financiadoras

Sigla / NomeValorAdministrador
Recursos própriosR$ 12.000,00

Página gerada em 17/06/2019 06:15:38 (atualização a cada 15 minutos)