Nome do Projeto
Investigação das flutuações e correções ao parâmetro de acoplamento na Cromodinâmica Quântica em altas energias
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
01/08/2011 - 01/08/2015
Unidade de Origem
Área CNPq
Ciências Exatas e da Terra - Física - Física das Partículas Elementares e Campos
Resumo
A Cromodinâmica Quântica (QCD) no limite de altas energias é caracterizada por grandes densidades de quarks e glúons (pártons), o que leva a um rápido crescimento das seções de choque hadrônicas com a energia. No entanto, as seções de choque não podem crescer indefinidamente e espera-se que efeitos não lineares na evolução dos hádrons envolvidos numa colisão reduzam esse crescimento e que seja observada a chamada saturação partônica. O estudo das colisões hadrônicas através da QCD leva a equações de evolução não lineares para as amplitudes de espalhamento, que podem ser mais bem compreendidas e tratadas no chamado formalismo de dipolos, as chamadas equações de laços de pomeron. Estas incluem na evolução para o regime de altas energias efeitos lineares não lineares e das flutuações no número de glúons, as quais, quando o parâmetro de acoplamento da QCD é mantido fixo, influem fortemente na evolução para o regime de altas energias. No entanto, estudos recentes indicam que, quando a variação do parâmetro de acoplamento é considerada, os efeitos resultantes suprimem fortemente os efeitos das flutuações, o que leva ao interesse crescente na equação de Balitsky-Kovchegov com parâmetro de acoplamento variável. Este projeto propõe uma investigação teórica e fenomenológica dos efeitos das flutuações e da variação do parâmetro de acoplamento na evolução em altas energias, tanto dentro do formalismo da QCD como no de modelos mais simples, mas que descrevem muitas das principais características da evolução na QCD.

Objetivo Geral

Dentro da QCD, utilizar a solução numérica da equação BK para análise e predições para processos inclusivos e difrativos que serão estudados nas interações próton-próton e próton-núcleo no Large Hadron Collider (LHC), elétron-pósitron no International Linear Collider (ILC) e elétron-núcleo no Electron Ion Collider (EIC). Além disso, utilizar modelos mais simples, que reproduzem importantes características da QCD, para investigar o efeito conjunto das flutuações no número de glúons e da variação do parâmetro de acoplamento sobre as seções de choque do espalhamento elétron-núcleo, algo que atualmente é acessível somente através desses modelos.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
12
12
12
12
GILVANA COELHO PENEDO1201/08/201331/07/2014

Fontes Financiadoras

Sigla / NomeValorAdministrador
CNPqR$ 0,00
FAPERGS (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio Grande do Sul)R$ 0,00

Página gerada em 09/12/2018 18:15:48 (consulta levou 0.086686s)