Nome do Projeto
Avaliação de potencias atividades biológicas de derivados semi-sintéticos do Eugenol
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
05/03/2012 - 06/03/2014
Unidade de Origem
Área CNPq
Ciências Biológicas - Farmacologia - Farmacologia Bioquimica e Molecular
Resumo
Esta proposta está orientada na investigação da atividade antioxidante de derivados semi-sintéticos do eugenol. Este composto, obtido do óleo de cravo (Eugenia caryophyllus), vem sendo muito empregado como matéria-prima na obtenção de produtos farmacêuticos, possuindo relatos de diversas atividades biológicas como analgésico, antidepressivo, antioxidante, antiinflamatório, antiviral, antibacteriano, entre outros. A atividade antioxidante do eugenol já foi comprovada. Assim, a busca da otimização e consequente aumento da potência desta atividade biológica passa pelo conhecimento de seu mecanismo de ação, de seus alvos terapêuticos e de seus grupamentos farmacofóricos. Neste panorama, os ensaios de uma gama de derivados estruturais planejados do eugenol favoreceriam o avanço deste conhecimento. Além disso, este composto é bastante utilizado como matéria prima na síntese de produtos naturais biologicamente ativos, pois suas características químicas e estruturais possibilitam a rápida aquisição de importantes grupamentos em química medicinal, como por exemplo, a função orgânica catecol. Adicionalmente, o grupo alila presente no eugenol, permite uma variedade de funcionalizações, ampliando a capacidade de obtenção de derivados com diferentes características químicas, eletrônicas e estéricas, as quais delinearão as exigências para uma atividade farmacológica ideal. Os antioxidantes são substâncias endógenas ou exógenas que reduzem a formação de espécies reativas ou reagem promovendo sua inativação. Para evitar o dano celular que pode ser causado pela presença destas espécies, o organismo possui defesas antioxidantes que controlam os níveis de espécies reativas, permitindo que estas desempenhem seu papel dentro do metabolismo normal. Pesquisas biológicas voltadas para antioxidantes e radicais livres têm produzido resultados promissores no que se refere a novas abordagens terapêuticas. Dessa forma, terapias antioxidantes têm surgido como alternativas para o tratamento de doenças degenerativas crônicas incluindo câncer, inflamação, doenças cardiovasculares, doenças neurodegenerativas (doença de Parkinson e Alzheimer, esclerose múltipla, entre outras). Ainda, tem sido demonstrado que os antioxidantes podem estar envolvidos nas rotas de sinalização e resposta celular e que muitos agentes anti-inflamatórios também apresentam atividade antioxidante. Sendo assim, o objetivo do presente trabalho é realizar modificações estruturais no eugenol e posteriormente avaliar os compostos obtidos quanto a suas atividades antioxidantes.

Objetivo Geral

O objetivo do presente projeto é avaliar a atividade antioxidante de compostos obtidos a partir de modificações estruturais no produto natural eugenol.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
2
6
20

Página gerada em 11/12/2018 13:56:42 (consulta levou 0.067331s)