Nome do Projeto
CONDIÇÕES DE TRABALHO E SAÚDE DE PROFISSIONAIS DE EDUCAÇÃO FÍSICA ATUANTES EM ACADEMIAS DA CIDADE DE PELOTAS-RS
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
02/01/2012 - 31/01/2014
Unidade de Origem
Área CNPq
Ciências da Saúde - Educação Física
Resumo
Introdução: A atuação de profissionais de Educação Física em academias é reconhecidamente uma profissão recente, a qual juntamente com outros serviços da saúde foi apontada, no final da década de 1990, como um dos setores que mais se desenvolveria durante o século XX. Associado a isso é importante salientar o crescimento no número de academias para a prática de atividades físicas caracterizadas por serem organizações especializadas, prestadoras de serviços físico-esportivos. No entanto, nota-se uma carência literária em relação a informações referentes às condições de trabalho e saúde desse profissional atuante nesses estabelecimentos. Órgãos fiscalizadores como conselhos federal, regionais e sindicatos possuem a incumbência de verificar a realidade profissional desses trabalhadores, como questões salariais, pausas, aspectos contratuais, condições ergonômicas, entre outros. Entretanto, questões referentes ao cumprimento dessas normas devem ser investigadas de forma mais aprofundada. Adicionalmente, há evidências que esse profissional está mais suscetível a agravos relacionados à sua saúde. Problemas musculoesqueléticos, exposição elevado ao ruído, distúrbios vocais, assim como desgaste mental podem estar associados ao ambiente ocupacional em virtude das características de algumas modalidades encontradas nas academias. Objetivo: Dessa forma, o presente estudo tem por objetivo verificar as condições de trabalho e saúde dos profissionais atuantes nesses estabelecimentos. Metodologia: Trata-se de um estudo descritivo, observacional, de corte transversal contemplando todos os profissionais de Educação Física atuantes em academias de atividade física da cidade de Pelotas-RS. A coleta de dados será realizada através de questionário pré-testado e codificado, contendo questões referentes à parte demográfica e socioeconômica (sexo, idade, cor de pele, situação conjugal e perfil socioeconômico); comportamentais e nutricional (tabagismo, ingestão de álcool, nível de atividade física nos diferentes domínios e índice de massa corporal); relacionadas ao trabalho (condições de trabalho através do perfil do profissional, atuação profissional e ambiente laboral) e relacionadas à saúde como sintomas musculoesqueléticos (utilização do Questionário Nórdico de Sintomas Musculoesqueléticos), problemas relacionados à voz (utilização do 3 Questionário de Qualidade de Vida e Voz), transtornos psiquiátricos menores através do SRQ-20 e avaliação da autopercepção de saúde.

Objetivo Geral

1.2 Objetivos
1.2.1 Objetivo Geral
Verificar as condições de saúde e trabalho dos profissionais de Educação Física atuantes em academias da cidade de Pelotas – RS.
1.2.2 Objetivos específicos
Os objetivos específicos serão divididos em quatro conjuntos:
1.2.2.1 Demográficos e socioeconômicos
Identificar o perfil socioeconômico e demográfico dos profissionais de Educação Física das academias (sexo, idade, cor de pele, escolaridade, perfil socioeconômico e situação conjugal).
1.2.2.2 Comportamentais e nutricional
Verificar hábitos comportamentais (tabagismo, ingestão de álcool e nível de atividade física nos diferentes domínios) e o índice de massa corporal (IMC) dos profissionais de Educação Física das academias.
1.2.2.3 Relacionados ao trabalho
Verificar as condições de trabalho do profissional de Educação Física através do perfil, atuação profissional e análise de ambiente laboral. Nos dois últimos itens caso algum profissional relate ministrar aulas em mais de uma academia, anexos serão ofertados, ou seja, o número de vezes que as perguntas serão aplicadas dependerá da quantidade de academias que o entrevistado trabalhar. Dessa forma, os dados referentes à condição de trabalho dos profissionais nessas outras academias também serão coletados. O detalhamento das variáveis referente ao perfil, atuação e ambiente encontram-se no item 3.4.3. Ainda, será verificado em uma amostra de academias, número ainda a ser definido, o nível de pressão sonora que alguns profissionais de educação física estão expostos.
1.2.2.4 Relacionados à saúde
Identificar a presença de sintomas musculoesqueléticos, problemas relacionados à voz, transtornos psiquiátricos menores e a autopercepção de saúde do profissional de Educação Física de academia.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
3
CARINE FRANZ BÖHLKE1201/04/201328/02/2014
GUILHERME DA FONSECA VILELA1201/03/201431/07/2014
MATHEUS PINTANEL SILVA DE FREITAS1201/08/201231/03/2013

Página gerada em 11/12/2018 14:47:23 (consulta levou 0.070875s)