Nome do Projeto
Agricultores Guardiões e a Arte das Sementes Crioulas
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
10/04/2011 - 10/04/2015
Unidade de Origem
Área CNPq
Ciências Humanas - Sociologia - Sociologia Rural
Resumo
A paisagem do meio rural sofreu grandes modificações, causada pela rápida expansão dos processos de industrialização químico-mecânica na agricultura a partir da década de 50, a chamada Revolução Verde. Nesse processo o olhar reducionista, atribuído à racionalidade funcional, direcionou as políticas da agricultura para o produtivismo e seus resultados de mercado em detrimento de uma agricultura de base familiar, diversificada, baseada no acúmulo cultural passada de geração em geração. Ao contrário do que alguns estudiosos afirmavam, do desaparecimento do campesinato, estes se mantêm, afirmando diferentes formas de expressões de exploração em pequenas unidades de produção. Nesse sentido agricultores tradicionais no Rio Grande do Sul, dotados de uma rica diversidade cultural, manipulam de formas diferenciadas um número considerável de sementes crioulas, o que vem possibilitando a manutenção de diferentes espécies biológicas. Com culturas diferentes, possivelmente, suas formas de uso, manutenção e valorização também são diferentes. Isso vem garantindo a manutenção de um contingente considerável de famílias agricultoras nos espaços rurais em constante mediação com o processo da agricultura moderna. Nesse sentido se torna imprescindível a valorização desse saber, dessas expressões de vida, o reconhecimento de que dessas advém diferentes genótipos de ampla base genética aliados a sistemas específicos de produção, de estilos de vida próprios que se perfazem no decorrer dos anos. Um pouco dessa realidade diversa, será objeto de estudo do presente projeto, tendo como objetivo identificar as interações entre os guardiões e as diferentes variedades de sementes crioulas em diferentes regiões do Rio Grande do Sul. Para isso será feita a caracterização dos guardiões, inventários das sementes existentes in situ e promover seleção participativa de sementes crioulas a partir da visão do guardião. Utilizar-se-á de metodologias participativas, etnografia. Como ferramenta para o registro das informações será utilizado: diário de campo, roteiro de entrevista, gravador de áudio e máquina fotográfica. Para a seleção participativa serão instaladas coleções de cultivares crioulas, considerando características atribuídas pela visão do guardião. O inventário das sementes crioulas será feito in locu considerando as características determinadas pelo guardião. Os critérios para o mapeamento dos guardiões parte das relações estabelecidas com organizações parceiras e a participação dos próprios guardiões em projetos realizados no âmbito das sementes crioulas pela Embrapa Clima Temperado. Considerando à espacialidade representativa de várias regiões do Estado, nos municípios de: Caçapava, Barra do Ribeiro, Candelária, Tavares, Capão do Leão, Nova Santa Rita, Ibarama e Tenente Portela.

Objetivo Geral

Objetivo geral
- Identificar as interações entre os guardiões e as diferentes variedades de sementes crioulas em algumas regiões do Rio Grande do Sul.

Objetivos específicos
- Caracterizar os (as) guardiões (ãs) de sementes crioulas considerando os
aspectos organizativos, sociais, culturais e ambientais nos distintos ambientes,
assim como as estratégias utilizadas para a manutenção das sementes,
identificando os objetos de seu cotidiano utilizados no processo de uso das
sementes (sejam na produção, beneficiamento, uso alimentar, ritus entre
outros);
- Inventariar a biodiversidade de sementes crioulas conservadas in situ pelos
guardiões, identificando espécies e variedades, existentes na região de clima
temperado;
- Promover a seleção participativa de sementes crioulas a partir da visão do
guardião em distintos ambientes;

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
01
02
02
03

Fontes Financiadoras

Sigla / NomeValorAdministrador
CAPESR$ 0,00

Página gerada em 11/12/2018 13:55:01 (consulta levou 0.073751s)