Nome do Projeto
Silício no controle da mancha amarela do trigo: aspectos epidemiológicos e bioquímicos
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
01/08/2012 - 01/08/2016
Unidade de Origem
Resumo
A mancha amarela do trigo (Drechslera tritici-repentis) é um fator limitante para altas produtividades da cultura. O manejo desta doença é realizado por meio da redução do inóculo inicial do patógeno e aplicações foliares de fungicida, uma vez que não há variedades com resistência genética satisfatória. Nestas condições, o uso do silício (Si) para aumentar a resistência do trigo à mancha amarela pode ser uma alternativa atraente para auxiliar no manejo da doença. Neste estudo será avaliada a eficácia para redução da severidade da mancha amarela pela aplicação via solo de Si. Em estudos realizados em casa de vegetação será quantificado o efeito do Si sob os componentes epidemiológicos e na expressão dos mecanismos bioquímicos de defesa, tais como a atividade de enzimas de defesa, produção de compostos fenólicos e espécies reativas de oxigênio, e deposição de calose. Em estudos de campo será avaliada a redução da intensidade da doença pela mensuração de seu progresso temporal.

Objetivo Geral

Avaliar a eficiência de controle da mancha amarela do trigo pelo Si.
Avaliar o efeito do Si sobre os componentes epidemiológicos e no progresso da severidade da mancha amarela do trigo.
Investigar os mecanismos bioquímicos e estruturais do controle da mancha amarela do trigo pelo Si.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
12
12
CANDIDA RENATA JACOBSEN DE FARIAS106/12/201201/12/2015
DIONATAM MARQUEZIN1201/08/201428/02/2015
IHAN GONÇALVES REBHAHN1201/08/201201/08/2016
IHAN GONÇALVES REBHAHN1201/03/201531/07/2015
KEILOR DA ROSA DORNELES1211/03/201301/03/2015
PAULO CESAR PAZDIORA1211/03/201301/03/2015
TATIANE SOUTO DE OLIVEIRA1201/08/201531/12/2015

Fontes Financiadoras

Sigla / NomeValorAdministrador
CAPESR$ 0,00

Página gerada em 17/12/2018 03:55:50 (consulta levou 0.088253s)