Nome do Projeto
Mobilidade social e fatores modificáveis para doenças cardiovasculares, um estudo longitudinal, Pelotas, RS.
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
01/03/2010 - 01/03/2014
Unidade de Origem
Área CNPq
Ciências da Saúde - Saúde Coletiva - Saúde Pública
Resumo
Estima-se que as doenças cardiovasculares (DCV) causem 17 milhões de mortes na população mundial, por ano, apesar de muitas delas serem evitáveis, através de uma modificação no estilo de vida, como inatividade física, alimentação não saudável, uso prejudicial de álcool e tabaco conhecidos como fatores de risco modificáveis para DCV. Há evidências que esses fatores de risco modificáveis são responsáveis por cerca de 90% dos casos de DCV, portanto as intervenções devem ser voltadas para eles. Dessa forma a busca de identificar ações que possam levar às mudanças no estilo de vida que resultem na diminuição da ocorrência das DCV, há um aumento no interesse de compreender os diferentes mecanismos pelos quais as circunstâncias sociais durante a vida podem levar ao aumento das DCV e dos seus fatores de risco modificaveis. O presente projeto pretende estudar a mobilidade social em uma população de adultos jovens que são acompanhados desde o nascimento, em um pais em desenvolvimento, com o interesse de compreender as relações sociais que se produzem inter-geracionalmente desde a infância até a idade adulta ou mesmo na própria geração desde o final da adolescencia até a idade adulta e associar essas relações sociais com a ocorrência de fatores de risco modificáveis para DCV.

Objetivo Geral

4.1 Objetivo geral
Determinar a associação entre mobilidade social e fatores modificáveis para doenças cardiovasculares da coorte de nascimentos de 1982 na cidade de Pelotas, RS, Brasil.

4.2 Objetivos específicos
1. Avaliar a mobilidade social inter e intra-geracional considerando os canais de renda e escolaridade.
2. Investigar o efeito da mobilidade social da infância à idade adulta sobre alguns fatores de risco modificáveis para DCV.
3. Analisar o efeito da mobilidade social separadamente para homens e mulheres.
4. Avaliar a influência do tabagismo dos pais, consumo de álcool também dos pais e cor da pele como possíveis confundidores na relação entre mobilidade social e fatores de risco modificáveis para DCV e, realizar análise ajustada para fatores de confusão ou estratificada, conforme o caso.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
08
20
JANAINA VIEIRA DOS SANTOS MOTTA1201/03/201001/03/2014
JÉSSICA PORTO MACHADO1201/08/201331/07/2014

Página gerada em 11/12/2018 13:57:16 (consulta levou 0.059443s)