Nome do Projeto
Utilização do Alopurinol na terapêutica de potros nascidos de éguas com placentite
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
01/03/2013 - 02/03/2014
Unidade de Origem
Área CNPq
Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Clínica Veterinária
Resumo
O impacto das desordens maternal ou placentária no ambiente intra-uterino, geralmente resulta em comprometimento fetal ou neonatal decorrentes de um ou da combinação de três fatores: hipóxia, infecção e transtornos no desenvolvimento intra-uterino, sendo a placentite ascendente um dos principais problemas que comprometem a gestação, podendo resultar em aborto ou em parto prematuro. Diversos estudos em humanos descrevem o Alopurinol como uma das poucas drogas que tem mostrado proteção neurológica em neonatos que sofrem asfixia neonatal. Embora na prática da neonatologia equina o Alopurinol seja utilizado na terapêutica de potros que sofrem algum tipo de evento hipóxico-isquêmico, como um medicamento antioxidante, não existem dados que comprovem a eficácia da utilização desta droga na redução dos danos cerebrais sofridos por estes potros. Com base no exposto o presente projeto tem como objetivos: avaliar os parâmetros clínicos, hematológicos, bioquímicos e hemogasometria de potros nascidos de éguas com placentite clínica na ausência de tratamento específico para hipóxia e potros tratados com Alopurinol; avaliar os efeitos da utilização do tratamento com Alopurinol na terapêutica de potros nascidos de éguas com placentite clínica através estabilização dos parâmetros avaliados; avaliar o estresse oxidativo sofrido por potros em decorrência de eventos hipóxico-isquêmicos através da mensuração dos níveis plasmáticos de nitrato/nitrito. Esperamos através do estudo , demonstrar a eficácia do medicamento Alopurinol no tratamento de potros nascidos de éguas com placentite clínica e que apresentem algum grau de hipóxia, propiciando uma melhora na terapêutica destes potros.

Objetivo Geral

O objetivo deste estudo é avaliar a utilização do Alopurinol na terapêutica de potros nascidos de éguas com placentite clínica e identificar os parâmetros clínicos, bioquímicos e hematológicos destes potros.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
02
02
02
02
02
02
04
04
04
04
04
12
12
12
12
12
12
12

Página gerada em 13/12/2018 11:23:25 (consulta levou 0.084080s)