Nome do Projeto
MAPEAMENTO E GEOQUÍMICA DAS ROCHAS VULCÂNICAS DA REGIÃO DE JAGUARÃO, RS
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
06/05/2013 - 07/05/2015
Unidade de Origem
Área CNPq
Ciências Exatas e da Terra - Geociências - Geologia
Resumo
A Grande Província Vulcânica Paraná-Etendeka , consiste predominantemente de rochas basálticas, com rochas riodacíticas a dacíticas subordinadas. Este evento data de início do Cretáceo, em 135 Ma (Pinto et al. 2011; Thiede e Vasconcelos, 2010; Janasi et al., 2012) esta correlacionado com a separação de parte do continente Gondwana, mais especificamente da América do Sul e África e consequente abertura do Oceano Atlântico Sul (Bellieni et al., 1984). As rochas vulcânicas foram compartimentadas no Brasil com base em dados geoquímicos em quatro subtipos basálticos: Pitanga (Alto-Ti), Paranapanema (médio-Ti), Gramado e Esmeralda (baixo-Ti); e dois subtipos félsicos: Palmas (baixo-Ti) e Chapecó (alto-Ti). Neste contexto, se insere as rochas félsicas da região de Jaguarão (Vieira 1985), que são distintas de todos os outros subtipos da Província Vulcânica, especialmente por apresentar em sua composição cordierita, ortopiroxênio, plagioclásio e ilmenita na fase líquida (Comin-Chiaramonti et al., 2010). As rochas vulcânicas de Jaguarão estão intimamente correlacionadas com zonas de cisalhamento do Neo-Proterozóico, que foram reativadas no Cretáceo, e estão em contato com rochas do embasamento proterozóico do Cinturão Dom Feliciano, assim como apresenta enclaves de septos de idade mais antiga, provável do evento Transamazônico (Gnaisses Encantadas). Por todo esse contexto petrogenético e tectônico diferenciado das rochas vulcânicas de Jaguarão em relação a Província Vulcânica Paraná-Etendeka, justifica-se a proposta de estudos na região. Os trabalhos se baseiam em mapeamento das feições tanto vulcanogênicas como as relações de contato e enclaves associados às vulcânicas de Jaguarão. Além do trabalho de campo, teremos o apoio do uso de geotecnologias, como imagens de satélite e de radar, para, por exemplo, elaborar um modelo digital do terreno para melhor visualização dos derrames vulcânicos e das feições estruturais associadas, auxiliando na diferenciação e caracterização posterior em campo desses derrames e estruturas (Kontak, 2008). Também serão realizados estudos petrográficos em lâmina delgada, análises litogeoquímicas subsidiadas em parte pelo projeto PRONEX do qual o proponente faz parte.

Objetivo Geral

Os objetivos deste projeto de pesquisa é a sistematização dos mapeamentos geológicos e recursos minerais, além da caracterização geoquímica e petrogenética das rochas vulcânicas da região de Jaguarão e demais rochas ígneas e metamórficas associadas. Com isso além de contribuir com o melhor entendimento do contexto geológico da região, objetiva-se o avanço das pesquisas com divulgação em eventos científicos e produção bibliográfica em revistas científicas indexadas. Outro ponto importante é o desenvolvimento do aprendizado de estudantes na área de pesquisa científica e prática do curso de Engenharia Geológica da UFPEL.
Para iniciarmos os trabalhos propomos dentro deste Projeto, o Plano de Pesquisa:
1) Mapeamento na Escala 1:50.000 de áreas próximas ao município de Jaguarão, com apoio da CPRM para produção de Mapa geológico e de análises químicas e geocronológicas com apoio da UFRGS.
O plano consta de mapeamento geológico, com cartografia e SIG (Geotecnologias na confecção mapa), trabalhos de campo, confecção de lâminas petrográficas, análises químicas de rocha total, de minerais (MEV) e geocronológicas.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
ALLAN MAXCIMILLIAN BOM VIEIRA406/05/201307/05/2015
EVALDO RODRIGUES SOARES206/09/201307/05/2015
GÉSSICA LUZA PALUDO1201/08/201407/05/2015
RÔMULO GRITTI SMOZINSKI1201/08/201331/07/2014

Fontes Financiadoras

Sigla / NomeValorAdministrador
CNPqR$ 20.000,00

Página gerada em 17/12/2018 17:31:49 (consulta levou 0.080931s)