Nome do Projeto
Espaços verdes de Pelotas nos fins do século XIX e início do XX: arborização e ajardinamento em locais públicos, semipúblicos e privados
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
15/05/2013 - 16/05/2014
Unidade de Origem
Área CNPq
Linguística, Letras e Artes - Artes - História da Arte
Resumo
Entre os anos de 2008 e 2012, organizei e orientei cinco grupos de pesquisa de iniciação científica com diferentes alunos dos cursos do Centro de Artes (Bacharelado em Artes, Design Gráfico e Digital, Cinema), com o objetivo de estudar os elementos agregados às caixas murais dos prédios ecléticos pelotenses (estuques, ferragens, estatuária, portas e pára-ventos), o último grupo pesquisou a história dos proprietários dos antigos casarões. Os artigos resultantes das investigações foram disponibilizados na internet em site criado pelos estudantes-pesquisadores, intitulado “ecletismoempelotas”. Os grupos apresentaram comunicações em vários eventos realizados na cidade durante os anos citados (Seminário de História da Arte/CA, CIC/UFPel, SIMP/ICH). Os textos redigidos estão sendo aprimorados e organizados em livro que será publicado em 2013 através da Editora da Universidade. No período compreendido entre as datas de 1870 e 1931, se consolidou o espaço urbano pelotense, como também foi introduzida e desenvolvida a estética historicista eclética nas construções edificadas em Pelotas e destinadas a diferentes funções: residencial, institucional, agroindustrial. Essa arquitetura rompeu com o estilo luso-brasileiro que se mantinha desde o período colonial nas zonas urbanas do Brasil. Ao mesmo tempo, as edificações passaram a apresentar espaçamentos frontais centrais ou laterais em relação aos lotes vizinhos. Esses vãos foram organizados em jardins. Também durante a época as ruas da cidade foram arborizadas e os antigos logradouros públicos ajardinados, estes se constituíram nas praças da localidade. Os espaços verdes criados responderam às ideologias de urbanistas e higienistas, purificaram o ar e embelezaram a urbe. O projeto de pesquisa denominado “Espaços verdes de Pelotas nos fins do século XIX e início do XX: arborização e ajardinamento em locais públicos, semipúblicos e privados” objetiva a investigação bibliográfica e iconográfica sobre a organização destes locais, contribuindo para ampliar o mapeamento desenvolvido sobre a arquitetura historicista eclética e a história da cidade na época. Como nas pesquisas já efetuadas, os resultados da bibliografia consultada, como também as fotografias antigas obtidas e as atuais executadas serão arranjados em artigo que complementará o site citado e, futuramente será incluído em nova publicação.

Objetivo Geral

1. Realizar pesquisa bibliográfica em publicações especializadas na área. 2. Consultar livros na seção de obras raras e jornais antigos da Biblioteca Pública Pelotense. 3. Pesquisar nos jornais da mesma seção da Biblioteca. 4. Na bibliografia e nos periódicos consultados, escanear ou fotografar as imagens da arborização das avenidas e ruas, os ajardinamentos dos logradouros públicos transformados em praças e os jardins frontais ou laterais dos palacetes. 5. Fotografar a arborização das avenidas e ruas, as praças e os jardins que mantém as características da época. 6. Catalogar as imagens colhidas. 7. Redigir artigos dos resultados parciais e final da pesquisa realizada. 8. Divulgar os resultados parciais e final em eventos realizados na cidade e em outras localidades da região da campanha gaúcha. 9. Publicar os resultados no site ecletismoempelotas. 10. Incluir artigo em nova coletânea a ser publicada.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
6
6

Página gerada em 17/12/2018 03:09:57 (consulta levou 0.065226s)