Nome do Projeto
CONFLITO DE USOS E IDENTIDADE DAS PRAÇAS CENTRAIS DO RS: O CASO DA PRAÇA TAMANDARÉ EM RIO GRANDE
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
01/07/2013 - 01/07/2015
Unidade de Origem
Área CNPq
Ciências Sociais Aplicadas - Arquitetura e Urbanismo
Resumo
A pesquisa pretende investigar o grau de satisfação do usuário nas praças localizadas na zona histórica e central das cidades, após a inserção de novos equipamentos, as quais geralmente são áreas comerciais, com grande fluxo de pessoas no horário comercial. As alterações da estética urbana e das atividades nas praças centrais ocasionando a transformação da sua função original é um tema que vem sendo estudado por vários pesquisadores (BORGHETTI, 1999; SILVA, LOPES e LOPES, 2011; LUZ, 2011), mas se tornou um assunto polêmico a partir da implantação de terminais urbanos os quais além da modificação de uso geram um impacto visual no ambiente que estão inseridos. Esses terminais tem o objetivo de solucionar os problemas de mobilidade urbana e são fundamentais para a locomoção das pessoas ao centro comercial. A partir disso, segue o foco principal da pesquisa que tem por objetivo o conhecimento da avaliação e do grau de satisfação dos usuários de praças centrais após estas importantes alterações da estética urbana e o quanto isso influencia na identidade e nas propostas de qualificação dessas praças. A tendência atual em ocupar praças localizadas dentro ou próximas ao centro da cidade, onde geralmente está o centro comercial, como terminais de ônibus urbanos e comércio informal, tem causado mudanças na imagem que o usuário tem desses espaços bem como na sua forma de utilização, gerando vários usos que ocorrem ao mesmo tempo e no mesmo lugar. Muitas vezes a colocação de equipamentos de transporte público podem prejudicar o caráter das praças como espaços de lazer e recreação. Dentro desse cenário surge uma série de questionamentos, tais como: - A colocação de terminais urbanos em praças no centro das cidades históricas seria a única ou a melhor alternativa para a mobilidade urbana? - A construção de várias edificações para comércio informal nas praças próximas ao centro histórico e a zona comercial prejudicam a qualidade visual do lugar e/ou dão vitalidade a esses espaços, pois refletem as necessidades de consumo dos usuários? - Os diversos usuários das praças estão satisfeitos com o espaço urbano? - Quais medidas o poder municipal poderia tomar para qualificar os projetos de uso público, considerando a percepção dos usuários? Através destas questões que são alimentadas pelas contradições percebidas entre urbanistas, patrimonialistas, teóricos e usuários, se fundamenta o problema de pesquisa.

Objetivo Geral

O objetivo geral da pesquisa é definir diretrizes para a preservação da identidade das praças centrais da cidade a partir da percepção do usuário, investigar os conflitos de uso gerado pela inserção de terminais urbanos e comércio informal nesses lugares e propor formas de minimizar o impacto de grandes construções geradoras de muito fluxo de pessoas em praças centrais de caráter histórico.
Os objetivos específicos podem ser descritos como os seguintes:
- Verificar o grau de satisfação dos usuários com a qualidade visual da praça caso de estudo.
- Identificar benefícios e problemas causados pelas diferentes atividades realizadas na praça caso de estudo e verificar soluções para a reversão dos pontos negativos.
- Investigar a compatibilização entre estruturas impostas, estruturas pré-existentes e estética urbana na praça caso de estudo.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
ELLEN PORCINCULA SCOTT HOOD2001/07/201301/07/2015

Página gerada em 14/12/2018 08:17:02 (consulta levou 0.076214s)