Nome do Projeto
Avaliação da cor de resinas para base de dentaduras após imersão em diferentes meios e limpeza por diferentes agentes
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
16/07/2013 - 16/07/2014
Unidade de Origem
Área CNPq
Ciências da Saúde - Odontologia
Resumo
Introdução: As bases em resinas acrílicas normalmente confeccionadas para próteses parciais (removíveis ou totais) podem sofrer variação de cor ao longo do tempo inclusive por acúmulo de pigmentos no interior destas. Objetivo: Avaliar a influência, sobre a cor das resinas, da imersão das mesmas em diversos líquidos pigmentantes seguida da limpeza das mesmas para resinas obtidas pelos seguintes processos a)técnica da termopolimerização convencional com Resina Termopolimerizável convencional e b) técnica da termopolimerização via energia de microondas com resina para microondas. Material e método: Serão confeccionados, para cada um dos métodos de polimerização, 240 discos de resina de 3,0 +- 0,1 mm inicialmente imersos em água destilada por 24 horas terão suas cores medidas com colorímetro Konica-Minolta Cr-10 na escala CIE-Lab e serão posteriormente divididos em 5 grupos (n=48): grupo B1) água destilada; grupo B2) café; grupo B3) chimarrão; grupo B4) vinho e grupo B5) refrigerante à base de cola. Os grupos serão mantidos imersos por 30 dias com trocas semanais das soluções. Após o período de imersão cada grupo será aleatoriamente dividido em 6 outros grupos (n=8) e sofrerão os seguintes processos de limpeza: Sem limpeza (G1), Solução de hipoclorito de sódio 1% (G2), solução de hipoclorito de sódio 2% (G3), pastilha efervescente “Corega Tabs” (G4), pastilha efervescente “Corega Branqueador” (G5) e pastilha efervescente “Efferdent”(G6). A cor das resinas será medida e a variação da cor aferida nos eixos L* a* e b*. Será também aferida a variação da cor para a cor controle, considerada como a média das leituras de L*a*e b* da técnica de polimerização convencional prévia à imersão. Palavras-Chave: Resinas acrílicas; pigmentação; cor.

Objetivo Geral

O objetivo do presente trabalho é avaliar a estabilidade de cor das resinas acrílicas segundo três fatores de variação:
a) Processamento por duas técnicas diferentes (termopolimerização convencional de ciclo curto utilizando resina termopolimerizável convencional e termopolimerização via energia de microondas utilizando resina termopolimerizável convencional);
b) Imersão por um período de 30 dias em cinco meios diferentes (água, refrigerante a base de cola, café, chimarrão e vinho tinto) e
c) Utilização de agentes de limpeza na tentativa de remover a pigmentação provocada pelas soluções acima.
Determinar qual a melhor técnica de polimerização das resinas acrílicas no que diz respeito à estabilidade de cor e compreender melhor quais os tipos de bebidas que mais interferem na cor das resinas acrílicas e sua possível interação com os agentes de limpeza disponíveis;

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
GUILHERME BRIAO CAMACHO116/07/201316/07/2014
HEVERSON LUIZ DA COSTA REBELLO416/07/201316/07/2014

Página gerada em 13/12/2018 11:21:27 (consulta levou 0.071931s)