Nome do Projeto
EXPOSIÇÃO A AGROTÓXICOS ENTRE TRABALHADORES RURAIS
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
03/09/2013 - 02/09/2015
Unidade de Origem
Área CNPq
Ciências da Saúde - Saúde Coletiva - Epidemiologia
Resumo
A exposição a agrotóxico é um problema entre os trabalhadores rurais, em especial aqueles envolvidos no cultivo do fumo. A elevada toxicidade aguda e crônica dos agrotóxicos pode causar impacto negativo no desenvolvimento, na reprodução e no sistema imunológico, dermatites e anomalias respiratórias, carcinogenicidade, neurotoxicidade retardada e desregulação endócrina. Este problema atinge não só adultos como também crianças e adolescentes. No caso de crianças e adolescentes, o problema é ainda mais grave uma vez que estes podem ser mais suscetíveis à exposição, o que aumentaria o risco de câncer e de problemas hormonais e reprodutivos. Os casos de intoxicação aguda por agrotóxicos representam um desafio para a saúde coletiva na realidade brasileira. Somente os casos mais graves chegam ao serviço de saúde e muitos casos leves cursam sem diagnóstico. No entanto, as intoxicações agudas são a ”ponta do iceberg”, um alerta para o alto nível de exposição e, portanto, deveriam ser alvo de ações de prevenção para evitar sua ocorrência, bem como de adequado tratamento e ações para reduzir exposições entre os casos diagnosticados. Este estudo fará uma avaliação ampla das características da exposição aos agrotóxicos e seu impacto na saúde em um município com grande concentração de pequenas propriedades, alta prevalência de trabalho infantil rural e predomínio do cultivo do fumo, cultura agrícola que costuma fazer uso intensivo de agrotóxico. Além disso, o estudo examinará a associação da intoxicação aguda por agrotóxico com a saúde mental e o desempenho escolar. Estas informações contribuirão para estabelecer estratégias de vigilância e atenção à saúde dos trabalhadores rurais. Este estudo trará também enorme contribuição para a caracterização das intoxicações agudas por agrotóxicos através da validação de um instrumento e teste de uma metodologia, utilizando um padrão ouro de alta complexidade incluindo avaliação médica e laboratorial. A definição de instrumentos adequados para o rastreamento de intoxicações por agrotóxicos poderá contribuir para a ampliação dos diagnósticos de intoxicação aguda a nível individual, bem como para seu estudo a nível populacional não só no Brasil, como também em outros lugares do mundo.

Objetivo Geral

Estudo sobre exposição a agrotóxicos em trabalhadores rurais:
- Avaliar a prevalência de trabalho infantil na agricultura
- Caracterizar a exposição ocupacional aos agrotóxicos
- Caracterizar a exposição ocupacional a folha verde do fumo
- Examinar a utilização de equipamentos de proteção
- Avaliar as práticas de descarte das embalagens de agrotóxicos
- Estudar a ocorrência de intoxicações agudas por agrotóxicos, conforme
informação referida ao longo da vida e nos últimos doze meses
- Avaliar a associação entre intoxicações agudas por agrotóxicos e saúde
mental
- Avaliar a associação entre intoxicações agudas por agrotóxicos e
desempenho escolar
Sub-estudo de validação de metodologias para caracterizar a intoxicação
aguda por agrotóxicos:
- Testar a nova metodologia proposta pela Organização Mundial da Saúde
para classificação de casos possíveis e prováveis de intoxicação aguda
por agrotóxicos
- Validar o questionário de sintomas para caracterização de casos
possíveis e prováveis de intoxicação aguda por agrotóxicos

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
DEINER PAULO MARTINS RESENDE1201/08/201203/09/2013

Página gerada em 14/10/2019 20:11:27 (consulta levou 0.088579s)