Nome do Projeto
Isolamento e Caracterização de Fungos Autóctones com Potencial Efeito Acaricida sobre Carrapatos Rhipicephalus Boophilus microplus
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
02/09/2013 - 01/09/2015
Unidade de Origem
Área CNPq
Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Doenças Parasitárias de Animais
Resumo
O carrapato Rhipicephalus (Boophilus) microplus é o principal agente causador de infestações por artrópodes em bovinos e é responsável por grandes perdas econômicas na pecuária bovina. O carrapato é um ácaro que causa sérios prejuízos econômicos, como perdas na produção de leite, carne e couro. Além dos prejuízos econômicos diretos, o carrapato também é vetor de Anaplasma spp e de Babesia spp., agentes etiológicos da Tristeza Parasitária Bovina . Biologicamente os carrapatos R. (B.) microplus, são monoxenos, ou seja, desenvolvem todo o seu ciclo biológico num único hospedeiro, e compreendem uma fase de vida livre e outra fase de vida parasitária. A fase parasitária tem início com a fixação das larvas infestantes no hospedeiro, que se transformarão em teleógenas, as quais fazem postura no solo, fechando o ciclo. As teleógenas chegam a ingerir de 2 a 3 mL de sangue durante sua vida parasitária e transformam cerca de 60% de sua massa corporal em ovos, que em média, chegam a produzir em torno de 3.000 larvas. Um grama de ovos de R. (B.) microplus contém cerca de 20.000 ovos. A resistência do R. (B.) microplus aos acaricidas frente aos fármacos e as diferentes condições de manejo vêm sendo pesquisadas. O quadro atual do controle químico do carrapato se caracteriza pelo aumento progressivo do número de cepas resistentes aos principais acaricidas utilizados e, consequentemente, por um aumento na frequência da aplicação . Frente ao uso indiscriminado desses fármacos, o controle biológico com fungos torna-se uma alternativa a ser empregada em formulações biológicas para o controle dessas infestações . Os controladores biológicos são microorganismos que agem nas formas de vida livre dos parasitas presentes no ambiente . Quanto a essa forma de controle na espécie do carrapato, já foram estudadas no Brasil algumas espécies de fungos, como o Metarhizium anisopliae, que foi avaliado em laboratório por fungos nematófagos como Duddingtonia flagrans. Vários outros trabalhos promissores com relação ao controle biológico de carrapatos com fungos entomopatogênicos tem sido descritos. Assim, o potencial de efeito entomopatogênico de isolados fúngicos sobre isolados de carrapatos regionais em diferentes fases de vida parasitária e vida livre tem estimulado o desenvolvimento do presente trabalho . Os fungos ambientais de potencial efeito entomopatogênico sofrem alterações vitais durante exposições à luz ultravioleta , temperaturas de cultivo e ambientes químicos inóspitos.

Objetivo Geral

2.1. Objetivo geral
Isolar, caracterizar e avaliar o potencial acaricida de fungos nematófagos entomopatogênicos autóctones para aplicação de métodos de controle biológico em carrapatos provenientes de bovinos com infestações artificiais e naturais.
2.2. Objetivos específicos
- Preparar isolados de fungos entomopatogênicos a partir de amostras artrópodes infectados no ambiente em condições naturais;
- Demonstrar o perfil de cultivo dos isolados fúngicos in vitro em diferentes condições térmicas;
- Demonstrar a resistência de cultivo dos isolados fúngicos in vitro em diferentes condições de desafio à luz ultravioleta;
- Demonstrar a resistência de cultivo dos isolados fúngicos in vitro em diferentes condições de desafio a ambientes inóspitos por imersão em caldas carrapaticidas;
- Caracterizar geneticamente os isolados fúngicos.
- Testar a atividade acaricida de isolados fúngicos in vitro, aplicando a metodologia do Teste de Drummond (DRUMMOND et al., 1973).

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
ALEGANI VIEIRA MONTEIRO202/09/201301/09/2015
ARTUR GUIDOTTI NUNES2002/09/201301/09/2015
BRUNO CABRAL CHAGAS2002/09/201301/09/2015
DANIELA ISABEL BRAYER PEREIRA102/09/201301/09/2015
FLÁVIA BIASOLI DE ARAÚJO502/09/201301/09/2015
IURI VLADIMIR PIOLY MARMITT502/09/201301/09/2015
LEANDRO QUINTANA NIZOLI202/09/201301/09/2015
MARIAH DA SILVEIRA SCHUCH1002/09/201301/09/2015
MARIO CARLOS ARAUJO MEIRELES202/09/201301/09/2015
ÂNGELA LEITZKE CABANA202/09/201301/09/2015

Fontes Financiadoras

Sigla / NomeValorAdministrador
Pós-Graduação (UFPEL)R$ 5.000,00

Página gerada em 14/12/2018 08:16:42 (consulta levou 0.077844s)