Nome do Projeto
AVALIAÇÃO CLÍNICA E ZOOTÉCNICA DE BEZERRAS SUPLEMETADAS COM SACCHAROMYCES CEREVISIAE E METABÓLITOS DE FERMENTAÇÃO DE LEVEDURA HIDROLISADA
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
01/12/2013 - 01/12/2015
Unidade de Origem
Área CNPq
Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Clínica Veterinária
Resumo
A cadeia produtiva do leite é uma das mais importantes atividades de produção do complexo agroindustrial brasileiro. Segundo o IBGE (2011), no primeiro trimestre de 2011 foram adquiridos 5,485 bilhões de litros de leite, indicando assim uma variação positiva de 4,1% com relação ao primeiro trimestre de 2010. Em termos de participação regional tem-se que o Sudeste do país concentrou 40,5% da aquisição de leite cru e o Sul 32,0%. Essa produção tem uma contribuição maior de dois estados, sendo eles: Minas Gerais e Rio Grande do Sul, respectivamente, 25,1% e 16,4%. A pecuária nacional, particularmente a bovinocultura, apresenta vários pontos de estrangulamento, sendo um deles a mortalidade de bezerros no primeiro mês de vida – principalmente diarréia neonatal, a qual contribui de modo significativo para aumentar os custos de produção. A diarréia neonatal é uma das principais causas de mortalidade em terneiros e também de perdas econômicas na pecuária, principalmente por retardo de crescimento e de mortalidade, a qual pode chegar a 20% (MOTA et al.,2000). A principal causa da diarréia em terneiros são, as infecções por bactérias patogênicas no intestino, e como medida profilática, antimicrobianos, são comumente adicionados à alimentação (BRAIDWOOD E HENRY, 1990). Entre as alternativas usadas para prevenção ou tratamento de diarréia neonatal podemos destacar os organismos que recebem o nome genérico de probióticos. Fuller (1989) definiu probióticos como um suplemento microbiano vivo, que afeta beneficamente o animal hospedeiro graças à melhoria no balanço microbiano intestinal. Classificadas como aditivos, as culturas de leveduras são utilizadas na alimentação animal a mais de seis décadas. Jordan & Fourdraine (1993), citados por Suñé & Múhlbach (1998), observaram que o uso da levedura triplicou nos últimos 10 anos nos Estados Unidos, passando de 16,9 para 50,8% o número de produtores que utilizam a levedura como fonte de aditivo alimentar no rebanho leiteiro. Saha et al., (1999) observaram que o fornecimento via oral de Sacharomyces cerevisiae para terneiros em aleitamento resultou em maior ganho de peso, maior peso vivo e menor incidência de diarréia do nascimento aos 105 dias. Diante do exposto, objetiva-se avaliar o efeito da suplementação com Saccharomyces cerevisiae na dieta durante o período neonatal de bezerras leiteiras sobre a incidência de diarréia, metabolismo, resposta imune e desenvolvimento corporal.

Objetivo Geral

Avaliar o efeito da suplementação com Saccharomyces cerevisiae na dieta durante o período neonatal de bezerras leiteiras sobre a incidência de diarréia, metabolismo, resposta imune e desenvolvimento corporal.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
FRANCISCO MENDES COELHO1201/08/201431/07/2015
ROGERIO FOLHA BERMUDES107/01/201508/05/2017
Raquel Fraga e Silva Raimondo401/12/201304/03/2014

Página gerada em 09/12/2018 17:40:42 (consulta levou 0.085626s)