Nome do Projeto
CAPACIDADES DINÂMICAS E DESEMPENHO NO PROCESSO DE FORMULAÇÃO DE ESTRATÉGIAS DAS EMPRESAS FARMACÊUTICAS QUE TRABALHAM EM REDE
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
12/12/2013 - 13/07/2015
Unidade de Origem
Área CNPq
Ciências Sociais Aplicadas - Administração - Administração de Empresas
Resumo
A cada dia que passa gestores de todos os segmentos se deparam com novos concorrentes, além do fortalecimento de antigos, que geram demandas de ações eficazes nas tomadas de decisão. Este cenário sustenta a necessidade de processo de formulação de estratégias que priorize as competências internas da organização com olhares sobre o dinamismo do mercado. Tais aptidões gerenciais têm sido discutidas e caracterizadas pela literatura especializada em estratégia como sendo as capacidades dinâmicas (e.g. TEECE; PISANO, 1994; ZOLLO; WINTER, 2002; ANDREEVA; CHAIKA, 2006). Estas competências distinguem-se entre diferentes competências, tais como: gerencial, mercadológica, tecnológica, entre outras. Destaca-se a capacidade mercadológica, por esta estar diretamente associada com o propósito desta pesquisa. Assim sendo, esta competência é entendida como a perícia interna da organização de entender os stakeholders externos a ela, produzindo reações de resposta as demandas e/ou antecipando-se a elas. Logo, por conta de suas particularidades, a capacidade mercadológica parece ser eficaz no processo de formulação de estratégias considerando, também, as inconstâncias ambientais, que por sua vez tem impacto direto sobre o desempenho da organização. No entender de Silveira-Martins et al. (2013), a incerteza ambiental, tendo em vista as diferentes, complexas e mutantes variáveis que circundam, ainda continua sendo um desafio para pesquisadores e gestores encontrarem mecanismos de melhor gerenciá-la. Assim, competências que organizacionais, como a capacidade mercadológica, devem ser confrontadas com estes cenários de desconfiança, visando identificar suas propriedades de melhoria de desempenho.

Objetivo Geral

Objetivo geral

- Correlacionar capacidades dinâmicas com o desempenho de empresas farmacêuticas que trabalham em rede.

Objetivos específicos

- Identificar as capacidades ambidestras, de gestão e mercadológicas das empresas;
- Associar capacidade ambidestra com desempenho;
- Relacionar capacidade de gestão com desempenho;
- Associar capacidade mercadológica com desempenho;

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
JULIANA DE LIMA MARQUES512/12/201313/07/2015

Página gerada em 11/12/2018 05:33:05 (consulta levou 0.107256s)