Nome do Projeto
Prevalência e fatores associados à síndrome da fragilidade na população idosa
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
01/04/2014 - 31/12/2016
Unidade de Origem
Área CNPq
Ciências da Saúde - Enfermagem - Enfermagem de Saúde Pública
Resumo
O tema fragilidade em idosos é complexo e recente, faz-se a necessidade de mais estudos envolvendo a temática .Objetivo deste Projeto de pesquisa é analisar a Síndrome da Fragilidade em idosos residentes na comunidade urbana de Pelotas, visando à prevalência e os fatores associados. Para este estudo optou-se por uma abordagem quantitativa, de delineamento transversal, analítico, e de base populacional com idosos de 60 anos ou mais residentes na zona urbana da cidade de Pelotas. A escolha deste delineamento ocorreu pela possibilidade de realizar uma análise da Síndrome da Fragilidade em uma amostra representativa da população idosa que reside zona urbana do município de Pelotas- RS. A prevalência estimada do desfecho que é a síndrome da fragilidade no idoso, encontrada na literatura que é de 19,9% de acordo com o estudo de Tribess (2012) e erro aceitável de 3 pontos percentuais. Com estes parâmetros a base de cálculo inicial de idosos foi de 680 somado a 10% de perdas e recusas e 10% para controle de fatores de confusão, que totaliza 823 idosos. Primeiramente, a coleta de dados somente iniciará após a aprovação do projeto pelo CEP. O instrumento de coleta de dados consta dados sócio econômico demográficos, dado comportamentais, morbidade, auto percepção de saúde, estado mental, fenótipo da fragilidade e capacidade funcional, sintomatologia depressiva, atividade física, qualidade de vida e quedas. O instrumento de pesquisa será respondido pelo próprio idoso ou pelos respondentes auxiliar ou substituto como proposto por Nunes (2011). Os dados coletados serão digitados no Software Epi Info (versão 6.04), sob forma de dupla entrada, para análise da consistência interna e posterior transferência para o programa STATA Transfer e deste para o programa STATA 10.0, por meio da análise descritiva e analítica, apresentando a distribuição do desfecho de acordo com as variáveis independentes. Os dados advindos de questões fechadas serão submetidos ao tratamento quantitativo, com análises estatísticas.Portanto, considerar o idoso em suas múltiplas interfaces é uma tarefa necessária para subsidiar a gestão do cuidado e promover a essa população melhoria na qualidade de vida e um envelhecimento ativo.

Objetivo Geral

Objetivo geral

Analisar a Síndrome da Fragilidade em idosos residentes na comunidade urbana de Pelotas, visando à prevalência e os fatores associados.

Objetivos específicos

Descrever o perfil dos idosos segundo características socioeconômicas, demográficas, comportamentais e morbidades;
Verificar a prevalência da síndrome da fragilidade dos idosos;
Listar os fatores associados à síndrome da fragilidade dos idosos;
Conhecer a prevalência de cada variável que compõe a síndrome da fragilidade.
Analisar os fatores associados a quedas em idosos residentes na comunidade urbana de Pelotas.
Identificar o nível de capacidade funcional nos idosos residentes na comunidade urbana de Pelotas relacionando com as variáveis e sociodemográficas e econômicas.
Analisar os fatores socioeconômicos e demográficos associados às doenças crônicas não transmissíveis nos idosos residentes na comunidade urbana de Pelotas.
Analisar o perfil dos idosos com câncer residentes na comunidade urbana de Pelotas.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
TANIELY DA COSTA BÓRIO1201/08/201431/07/2015

Página gerada em 11/12/2018 05:05:20 (consulta levou 0.090719s)