Nome do Projeto
Utilização do programa farmácia popular entre idosos da zona urbana de Pelotas/RS
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
01/04/2014 - 28/02/2015
Unidade de Origem
Área CNPq
Ciências da Saúde - Saúde Coletiva - Epidemiologia
Resumo
Os medicamentos são responsáveis por 48,7% dos orçamentos familiares destinados a assistência à saúde. Esses gastos são ainda mais significantes nas famílias de menor renda, que destinam 74,2% de seus orçamentos de saúde com remédios, enquanto para aqueles de maior renda, os remédios representam apenas 33,6% dos gastos totais em saúde19, 35. Estima-se que idosos brasileiros, aposentados e pensionistas, comprometem de 23% a 51% do salário mínimo com medicamentos41, 42, levando em consideração que 50% da população estudada têm renda menor ou igual a um salário mínimo, o gasto médio mensal com medicamentos compromete em média 25% da renda de metade da população idosa brasileira41. Cabe ressaltar, que um quarto dos idosos deixam de utilizar medicamentos em razão do alto custo 1, 33,35, 58, esse fato demonstra que grande parte da população tem o sistema público de saúde como única alternativa para obtenção do tratamento medicamentoso4, evidenciando a importância da ampliação do acesso aos medicamentos, em especial para essa faixa etária, que possui um maior número de doenças e conseqüentemente, utilizam um maior número de medicamentos 11, 14. O PFPB é um programa relativamente novo, que necessita de estudos capazes de gerar evidências a respeito da sua utilização e os motivos da não utilização. Embora este estudo aborde o PFPB apenas na rede privada, visto que não há unidades próprias do Programa na cidade de Pelotas, este será o primeiro estudo de base populacional sobre utilização do PFPB. O resultado desse trabalho permitirá avaliar o desempenho do Programa em relação aos seus objetivos, analisando se ele está sendo resolutivo para a questão de acesso aos medicamentos, identificando o perfil da população que utiliza o Programa e avaliando as dificuldades e limitações para a utilização do PFPB. Este estudo fornecerá subsídios para adequar o PFPB de forma a qualificar o atendimento à população no que concerne ao acesso a medicamentos essenciais.

Objetivo Geral

OBJETIVO GERAL

Caracterizar a utilização do Programa Farmácia Popular entre idosos no município de Pelotas.


OBJETIVOS ESPECÍFICOS

a) Determinar a prevalência de utilização do PFPB-E nos últimos 15 dias;
b) Descrever os idosos que utilizam o PFPB-E conforme:
- morbidades;
- medicamentos utilizados conforme grupo farmacológico;
- gratuidade dos medicamentos.
c) Descrever o motivo da não utilização do PFPB-E entre os que utilizam medicamentos que constam na lista do programa;
d) Determinar a proporção de idosos que conhecem o PFPB;
e) Descrever a utilização do PFPB-E de acordo com:
- Características socioeconômicas (escolaridade, nível socioeconômico e ocupação);
- Características demográficas (idade, sexo, cor da pele e situação conjugal);
f) Avaliar possíveis fatores associados: socioeconômicos, demográficos;
g) Identificar a origem da prescrição utilizada pelos idosos para obter o medicamento pelo PFPB-E (SUS, particular ou convênios);

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
RODRIGO DALKE MEUCCI101/04/201428/02/2015
VANESSA IRIBARREM AVENA MIRANDA201/04/201428/02/2015

Fontes Financiadoras

Sigla / NomeValorAdministrador
CAPESR$ 75.000,00
Recursos própriosR$ 7.000,00

Página gerada em 25/06/2019 05:20:53 (consulta levou 0.091285s)