Nome do Projeto
Grupo Fotossíntese – Projeto VIDA - Valorização de Ideias e Desenvolvimento Autossustentável
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
15/04/2014 - 23/12/2015
Unidade de Origem
Área CNPq
Ciências Biológicas - Ecologia - Ecologia Aplicada
Resumo
Este projeto, tendo por base a metodologia da pesquisa-ação, buscará beneficiar tanto aos alunos como à comunidade em geral através do desenvolvimento de trabalhos práticos que ultrapassem as fronteiras do meio acadêmico e assumam novas formas de expressão baseadas em ações, que envolvam diferentes grupos da sociedade como cidade, comunidade, pais, estudantes e professores. Tem por foco a criação de material didático e metodologias de ensino que busquem a preservação do meio ambiente e a sustentabilidade de um modo geral. Ao longo da investigação, aspira-se desenvolver e divulgar metodologias a serem aplicadas em Instituições de Ensino urbanas e rurais. O grupo atuará em pesquisas com materiais novos e reciclados buscando sua adaptação, inovação e aplicação. Os resultados das pesquisas do grupo serão disponibilizados na forma de artigos, manuais, livros, patentes, etc., a comunidade científica nacional e internacional. Após a aplicação dessas metodologias, haverá posterior avaliação e registro dos resultados alcançados.

Objetivo Geral

O Projeto VIDA tem como objetivos gerais: Contribuir para a formação de cidadãos conscientes e responsáveis
levando-os a uma mobilização ativa. Investigar metodologias para o desenvolvimento de atividades curriculares no
âmbito da educação ambiental que levem em consideração a sustentabilidade e a preservação do meio colaborando
para a preservação dos ecossistemas. Desenvolver material didático-pedagógico apropriado às necessidades
regionais e focado na educação ambiental a fim de que possa ser utilizado nas escolas públicas da região sul do Rio
Grande do Sul. Desenvolver novos materiais e produtos a partir de rejeitos buscando sua adaptação, inovação e
aplicação. Trabalhar em equipe de forma interdisciplinar reunindo as diversas áreas do conhecimento, incluindo as
ciências exatas, sociais e humanas; Atuar em áreas cujas estatísticas (em termos de características das periferias
no que se refere à saúde, segurança pública, gestão ambiental, número de escolas e atividades econômicas)
demonstrem a necessidade de práticas educativas construtivas. Ao estudar questões relativas ao aquecimento
global, sustentabilidade, ecodesign, entre outros temas, direcionar crianças e jovens à área das ciências exatas e da
terra, no Brasil, carente de pesquisadores e mão de obra qualificada; Tem como objetivos específicos: Conhecer a
realidade de Pelotas no que se refere à coleta seletiva e as características das periferias em termos de saúde,
segurança pública, gestão ambiental, número de escolas e atividades econômicas; Definir temas e áreas do
conhecimento para o desenvolvimento de metodologias didático-pedagógicas; Analisar em laboratório produtos e
matérias-primas concebidos a partir de resíduos; Desenvolver produtos, fazendo uso de conhecimentos científicos e
artísticos agregando valor aos mesmos; Obter resultados que possam ser utilizados em escala nacional focando
adaptações de cada região a ser aplicado o método.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
AMILCAR OLIVEIRA BARUM215/04/201423/12/2015
ANA JÚLIA VILELA DO CARMO115/04/201423/12/2015
ANA PAULA BATISTA ARAUJO215/04/201423/12/2015
CAROLINA BAPTISTA GOMES201/10/201423/12/2015
DIEGO SCHMITZ315/04/201423/12/2015
ERICSSON AMORIM ARAUJO115/04/201423/12/2015
FERNANDA ELIDIA SILVA PINTO202/03/201523/12/2015
LUCIANA RODRIGUES FERNANDES315/04/201423/12/2015
LUIZ FILIPE RODRIGUES MACHADO315/04/201423/12/2015
MARIVAN DA SILVA PINHO215/04/201423/12/2015
PAULA LIMA PACHECO315/04/201423/12/2015

Página gerada em 19/10/2019 19:35:22 (consulta levou 0.075202s)