Nome do Projeto
Investigação do potencial terapêutico de tiazolidinonas sintéticas para o tratamento de gliomas
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
29/05/2014 - 25/05/2017
Unidade de Origem
Área CNPq
Ciências Biológicas - Bioquímica
Resumo
Os gliomas constituem os tumores sólidos mais comuns em adultos e representam cerca de 50% de todas as neoplasias do Sistema nervoso central (SNC), sendo caracterizados também por possuírem ampla heterogeneidade histológica e clínica. Os gliomas são classificados em grau I à IV de acordo com as características de malignidade, sendo os gliomas de grau IV, o Glioblastoma multiforme (GBM), tumores altamente invasivos, agressivos e neurologicamente destrutivos e considerados os mais comuns, malignos e letais. O tratamento inicial para gliomas diagnosticados envolve ressecção cirúrgica, quando possível, radioterapia e quimioterapia. Contudo, esses tratamentos demonstram eficácia limitada, tanto pela ausência de especificidade terapêutica das drogas citotóxicas, como pela resistência intrínseca das células tumorais à radioterapia e a apoptose, fazendo com que as terapias pró-apoptóticas não sejam tão efetivas ou falhem em induzir a regressão tumoral. Assim, surge a necessidade de encontrar novos e efetivos agentes antitumorais que possam ser empregados no tratamento desse tipo de tumor e melhorar o prognóstico desses pacientes. Neste sentido, a utilização de linhagens celulares tumorais constitui uma ferramenta de pesquisa muito útil para a avaliação de substâncias com potencial antiproliferativo, bem como para descoberta de novos alvos terapêuticos que possibilitem uma sobrevida maior aos pacientes diagnosticados com gliomas. Sabe-se que diversos tipos de câncer são originários de sítios de infecção, irritação crônica ou de inflamação. Em gliomas, a presença de infiltrado inflamatório está diretamente correlacionada com o grau de malignidade do tumor e, apesar da função das células imunes não estar completamente elucidada, evidências sugerem que a presença de células imunes no microambiente tumoral é componente indispensável nos processos de invasão tumoral. De acordo com a literatura, a classe de heterociclos das tiazolidinonas possui importantes atividades biológicas, como por exemplo, a atividade antiinflamatória e antitumoral além de serem moléculas que apresentam bom perfil lipofílico, sendo assim, o objetivo do presente projeto é avaliar essa classe de moléculas como possíveis alvos terapêuticos promissores na atividade antigliomas.

Objetivo Geral

-Verificação da citotoxidade das tiazolidinonas em cultura primária de astrócitos;
- Análise do efeito antitumoral das tiazolidinonas em modelo in vivo de implante de glioma em ratos wistar
- Avaliação das enzimas ALT-AST e dos níveis de creatinina e ureia em soro de ratos submetidos a implante de gliomas e tratados com tiazolidinonas

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
ELITA FERREIRA DA SILVEIRA2029/05/201425/05/2017
FATIMA TEREZA ALVES BEIRA229/05/201425/05/2017
ROSELIA MARIA SPANEVELLO129/05/201425/05/2017
TAÍSE ROSA DE CARVALHO1029/05/201425/05/2017
TAÍSE ROSA DE CARVALHO1201/08/201431/07/2015
WILSON JOAO CUNICO FILHO129/05/201425/05/2017

Fontes Financiadoras

Sigla / NomeValorAdministrador
CAPESR$ 2.000,00
CNPqR$ 5.000,00
FAPERGS (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio Grande do Sul)R$ 5.000,00

Página gerada em 15/12/2018 09:37:17 (consulta levou 0.323943s)