Nome do Projeto
Das Pelotas: história da arquitetura das estâncias. RS. 1795-1856
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
01/06/2014 - 01/06/2015
Unidade de Origem
Área CNPq
Ciências Sociais Aplicadas - Arquitetura e Urbanismo - Fundamentos de Arquitetura e Urbanismo
Resumo
Duas dissertações trataram da história da arquitetura das estâncias do Rio Grande do Sul: Luccas (1997) e Silva (2003). Considerando a lacuna existente justifica-se o aprofundamento do tema. Para isto, foram escolhidas as estâncias originárias do Rincão das Pelotas, localizado entre o arroio Correntes e o canal São Gonçalo, a serra dos Tapes e a laguna dos Patos. O recorte temporal ficou entre as datas de duas medições judiciais: 1795, quando do levantamento do Rincão, e 1856, quando da demarcação da estância da Graça. Em 1795, a viúva e herdeira de Manuel Bento da Rocha, Isabel Francisca da Silveira fez solicitações de medição. As demarcações apontaram duas áreas: Nossa Senhora dos Prazeres e Nossa Senhora da Conceição. O objetivo geral da pesquisa é contar a história da arquitetura das estâncias oriundas da divisão destas terras. A investigação segue o método comparativo buscando as semelhanças e as diferenças que apresentam as propriedades entre si. Por isto, a pesquisa tem um cunho monográfico. Manuscritos, fontes iconográficas, entrevistas e a elaboração de inventários, com levantamentos físicos e fotográficos dos remanescentes serão utilizados. A estrutura está prevista em três capítulos. Praticamente finalizado, o primeiro capítulo, “Ocupação do sul”, elabora mapas, disserta sobre a primeira ocupação luso-brasileira do lugar e contextualiza o período que vai do final do século XVIII a meados do XIX. No segundo, a "Divisão do Rincão", está previsto apresentar as subdivisões territoriais subsequentes e seus confrontantes. Expor as propriedades, os proprietários e os trabalhadores escravizados. O último capítulo, "Arquitetura das Estâncias", irá comparar as tipologias. As considerações finais da pesquisa deverão ajudar no avanço do conhecimento sobre a história da arquitetura das estâncias, colaborar com a educação patrimonial e contribuir com a economia criativa, em especial, com o turismo receptivo.

Objetivo Geral

OBJETIVOS E METAS
O objetivo principal deste trabalho é contar a história da arquitetura das estâncias oriundas da divisão das terras de D. Isabel Francisca da Silveira, após 1795.
Os objetivos específicos são:
Definir os limites físico-espaciais da primeira divisão de terras do Rincão de Pelotas;
Realizar inventário e levantamento fotográfico das propriedades;
Realizar levantamento físico das sedes;
Identificar características arquitetônicas dos fragmentos remanescentes de cada uma;
Comparar as soluções arquitetônicas entre as estâncias.
As metas são:
Difundir o conhecimento sobre historia da arquitetura das estâncias.
Colaborar com a educação patrimonial.
Contribuir com a economia criativa, em especial, com o turismo receptivo.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final

Página gerada em 13/12/2018 11:22:11 (consulta levou 0.085296s)