Nome do Projeto
Nanoembriologia: efeito do resveratrol nanoencapsulado e da melatonina nanoencapsulada no desenvolvimento de células embrionárias in vitro
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
01/06/2014 - 31/05/2016
Unidade de Origem
Área CNPq
Multidisciplinar - Biotecnologia
Resumo
A produção in vitro de embriões mamíferos ainda possui reduzida competência de desenvolvimento em comparação a embriões produzidos in vivo, ainda que muitos esforços sejam concentrados para estudar e aperfeiçoar as técnicas. Dentre os principais motivos desta disparidade está a vulnerabilidade do sistema de cultivo in vitro ao stress oxidativo, pois sabe-se que esta é uma das principais causas de danos em oócitos durante a maturação in vitro. O resveratrol (3,4′,-5-trihydroxystilebene) é um tipo de polifenol natural não-flavonóide, metabólito secundário de plantas, produzido pela interação de plantas e microrganismos, encontrado em abundância na casca de uvas e no vinho tinto. Estudos vêm associando o efeito do resveratrol a um amplo espectro de ações biológicas desejáveis, incluindo a diminuição de espécies reativas de oxigênio (ERO) e aumento dos níveis de glutationa em oócitos bovinose suínos. A melatonina (N-acetyl-5-methoxytryptamine) é um neuro-hormônio derivado da serotonina, sintetizado principalmente na glândula pineal, que possui um amplo espectro de funções fisiopatológicas e de regulação da apoptose. Nos últimos anos esta molécula tem recebido destaque por atuar como um agente imunoestimulador e citoprotetor, através do aumento da atividade de enzimas antioxidantes, protegendo DNA e lipídios de membrana frente a danos oxidativos. Foi demonstrado que sua suplementação no meio de maturação in vitro de embriões bovinos melhora as taxas de maturação nuclear e acelera o processo de maturação do oócito, apesar de não serem afetadas as taxas de glutationa endógena. Porém, ambas as moléculas - resveratrol e melatonina - possuem estruturas com propriedades instáveis, pouca solubilidade, meia-vida biológica curta, além de um rápido metabolismo e absorção. Neste sentido, a nanoencapsulação é uma alternativa para proteger a melatonina e o trans-resveratrol da degradação pela exposição à luz e também aumentar a sua estabilidade e solubilidade quadno adicionados aos meios de cultivo. Baseado nisso, o presente projeto tem por objetivo determinar o potencial uso de moléculas antioxidantes nanoencapsuladas em núcleo lipídico frente a processos de maturação in vitro e no cultivo in vitro de células embrionárias; buscando o desenvolvimento de protocolos inovadores na produção in vitro de embriões.

Objetivo Geral

Objetivos Gerais:
Determinar o potencial uso de moléculas antioxidantes nanoencapsuladas em núcleo lipídico frente a processos de maturação in vitro e no cultivo in vitro de células embrionárias.
Objetivos Específicos:
- Avaliar o efeito dose-dependente das concentrações das moléculas livres e nanoencapsuladas na produção in vitro de embrião;
- Avaliar o efeito antioxidante das moléculas nanoencapsuladas através de quantificação de espécies reativas de oxigênio (EROs) e glutationa (GSH) em oócitos bovinos maturados in vitro;
- Avaliar a expressão gênica de oócitos na presença das moléculas livres e nanoencapsuladas e o efeito dose-dependente nas diferentes concentrações;
- Avaliar a qualidade embrionária de embriões produzidos nos diferentes tratamentos através da contagem de número total de células por embriões e quantidade de células em apoptose por blastocisto.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
CAROLINE GOMES LUCAS201/06/201431/05/2016
DANIEL DÂMASO BERTOLDI1201/08/201431/07/2015
FABIANA KOMMLING SEIXAS201/06/201431/05/2016
JÚLIA DAMÉ FONSECA PASCHOAL1201/08/201531/07/2016
MARIANA HÄRTER REMIÃO201/06/201431/05/2016
MARTIN SCHYMICZEK LARANGEIRA DE ALMEIDA1201/08/201431/07/2015
NATHANIELE NEBEL BARTHER1201/08/201531/07/2016
VINICIUS FARIAS CAMPOS201/06/201431/05/2016

Fontes Financiadoras

Sigla / NomeValorAdministrador
FINEPR$ 450.000,00

Página gerada em 25/06/2019 23:36:08 (consulta levou 0.058978s)