Nome do Projeto
Novos adjuvantes: determinação do perfil imunomodulador do polissacarídeo xantana produzido por Xanthomonas arboricola pv pruni 106.
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
01/07/2014 - 01/07/2017
Unidade de Origem
Área CNPq
Ciências Biológicas - Imunologia - Imunologia Aplicada
Resumo
O polissacarídeo xantana produzido por bactérias do gênero Xanthomonas apresenta potencial adjuvante para uso em vacinas. O polissacarídeo xantana tem como propriedades a viscosidade, sendo amplamente utilizado como espessante ou viscosificante e estabilizante nas indústrias alimentícia e não-alimentícia. A atividade intrínseca do polissacarídeo xantana como adjuvante foi caracterizada como um ativador de linfócitos e originalmente descrita em 1980. Culturas in vitro de macrófagos estimuladas por X. campestris produziram interleucina-12 (IL-12) e fator de necrose tumoral alfa (TNF-α) em resposta a este estímulo. Formulações vacinais contendo xantana bioadesiva na imunização intranasal com o vírus Influenza também apresentaram sucesso. Nosso grupo de pesquisa tem avaliado o potencial imunoestimulador do polissacarídeo xantana produzido por Xanthomonas arboricola pv pruni (WO 2006047845) em vacinas recombinantes contra doenças como a leptospirose, com resultados promissores. Contudo, ainda não foi determinado em ensaios in vitro e in vivo como este polissacarídeo modula a resposta imune. Assim, este projeto tem o intuito de avaliar o polissacarídeo xantana quanto à sua potencial capacidade adjuvante e estimulatória de imunidade celular e humoral em camundongos subcutaneamente inoculados com ovoalbumina, utilizada aqui como antígeno proteico modelo.

Objetivo Geral

GERAL: Determinar a capacidade do polissacarídeo xantana (Xanthomonas arboricola pv pruni 106) induzir resposta imune humoral e celular em camundongos subcutaneamente imunizados com ovoalbumina, utilizada como antígeno proteico modelo.
ESPECÍFICOS: Produzir um novo lote do polissacarídeo xantana utilizando Xanthomonas arboricola pv pruni 106; Avaliar o potencial citotóxico deste polissacarídeo utilizando cultura de células mamíferas, bem como, determinar a quantidade ideal para ser utilizada nos ensaios in vivo; Imunizar camundongos com ovoalbumina como antígeno proteico modelo e o polissacarídeo xantana como adjuvante; Determinar o perfil de resposta imune modulado por xantana através de ensaios de proliferação de linfócitos, de detecção de níveis de anticorpos e de avaliação de citocinas.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
ALAN JOHN ALEXANDER MCBRIDE101/07/201401/07/2017
ANGELITA DA SILVEIRA MOREIRA101/07/201401/07/2017
BEATRIZ BOHNS PRUSKI1201/11/201431/07/2015
CLAIRE TONDO VENDRUSCOLO101/07/201401/07/2017
CLAUDIA PINHO HARTLEBEN101/07/201401/07/2017
KARINE GAWLINSKI1201/08/201431/07/2015
KATIA LESTON BACELO101/07/201401/07/2017
ODIR ANTONIO DELLAGOSTIN101/07/201401/07/2017
RODRIGO ANDRADE SCHUCH101/07/201401/07/2017
THAIS LARRÉ OLIVEIRA101/07/201401/07/2017

Página gerada em 17/10/2019 05:52:58 (consulta levou 0.079926s)