Nome do Projeto
Diversidade de ácaros Mesostigmata edáficos na região sul do Rio Grande do Sul e avaliação do potencial no controle biológico de pragas
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
01/10/2014 - 01/04/2016
Unidade de Origem
Área CNPq
Ciências Agrárias - Agronomia - Entomologia Agrícola
Resumo
O Brasil está entre os países que apresentam maior riqueza de fauna e flora do mundo, mas esta grande diversidade ainda é pouco explorada cientificamente. Estudos de caracterização de ambientes se restringem a algumas regiões do país. No ambiente edáfico, por exemplo, dentre os inúmeros artrópodes encontrados, os ácaros destacam-se pela sua grande abundância e diversidade, sendo que em termos agrícolas os grupos de maior importância são os Prostigmata e Mesostigmata. Estes últimos destacam-se por apresentar habito predador e ocorrerem predominantemente no solo, sendo potenciais agentes de controle biológico, uma vez que diversos organismos presentes no solo causam sérios prejuízos nas mais variadas culturas. O controle destes organismos “praga” na grande maioria é realizado com produtos químicos, que tem sua ação dificultada pelas barreiras que encontra até atingir o alvo. Outro fator importante é o mercado consumidor que esta cada vez mais exigindo produtos livres de resíduo tóxico. Há, portanto, um interesse cada vez maior em buscar métodos alternativos de controle destas pragas de solo. O objetivo deste trabalho é caracterizar a fauna edáfica de ácaros predadores Mesostigmata no sul do Rio Grande do Sul, em área de campo nativo característica do bioma pampa, identificando o material que já esta coletado com base na literatura existente, para a partir daí desenvolver estudos em relação aos aspectos biológicos das espécies de maior potencial no controle biológico. Para isto será necessário realizar novas coletas de solo e isolar as espécies de interesse para a realização dos estudos. Em laboratório serão formadas colônias destas espécies, das quais serão tomadas amostras para montagem em laminas para a confirmação da identificação das mesmas. Posteriormente, serão realizados testes de predação, utilizando como presa, ácaros, nematoides e larvas de Sciaridae, determinando a quantidade de indivíduos da presa consumida, taxa de oviposição e sobrevivência diária. Com base nestes dados será possível num primeiro momento indicar agentes de controle biológico que ocorrem na região, e num segundo momento indicar quais apresentam potencial como predadores de organismos indesejáveis de solo.

Objetivo Geral

Geral
Estimar a abundância e a diversidade de ácaros Mesostigmata edáficos no sul do Rio Grande do Sul e iniciar o processo de avaliação do potencial de predadores nativos no controle biológico de pragas.

Específicos
• Avaliar a abundância e a diversidade de ácaros edáficos, em área de campo nativo característica do bioma pampa, no município de Aceguá, RS.
• Avaliar o potencial de duas espécies mais abundantes como agentes de controle de cinco espécies pragas.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
ADRIANE DA FONSECA DUARTE4001/10/201401/04/2016
BRUNO ZÔRZO201/10/201401/04/2016

Fontes Financiadoras

Sigla / NomeValorAdministrador
CAPESR$ 36.000,00

Página gerada em 15/12/2018 10:35:24 (consulta levou 0.082637s)