Nome do Projeto
Alterações neurocomportamentais em ratos Wistar induzidas pela dieta de cafeteria
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
21/12/2014 - 22/12/2016
Unidade de Origem
Área CNPq
Ciências da Saúde - Nutrição
Resumo
O estilo de vida das sociedades atuais está relacionado com a alteração no comportamento alimentar. Hábitos alimentares desregrados, como por exemplo, um aumento da ingestão de gordura e carboidratos, representa o principal fator de risco para desenvolvimento de obesidade. Desta forma os pesquisadores tem buscado esclarecer os mecanismos envolvidos no controle do peso corporal, utilizando-se, principalmente, de modelos experimentais animais; dentre os quais, está a Dieta de Cafeteria, que promove o aumento de peso nos animais através do fornecimento de alimentos altamente palatáveis que constituem parte dos hábitos alimentares das pessoas de países ocidentais. A exposição materna a dietas hiperlipídicas pré e/ou pós-natal parece alterar a estrutura e a função cerebral da prole, possivelmente proporcionando transtornos comportamentais ou neuropsiquiátricos. A investigação das implicações da obesidade sobre o comportamento tornou-se uma importante prioridade, pois o tempo de exposição fetal e neonatal à uma dieta hiperlipídica pode ter um papel importante na determinação das disfunções metabólicas e neurológicas que estes sujeitos terão quando se tornarem indivíduos adultos. Por este motivo a prevenção de doenças deve ocorrer ao longo da vida, iniciando com a dieta materna durante a gestação, a lactação, até a idade adulta. Neste contexto, o presente trabalho se torna importante por analisar as mudanças na dieta contemporânea e os efeitos fisiológicos nos sistema endócrino e imune incluindo os transtornos relacionados ao comportamento em animais.

Objetivo Geral

Objetivo Geral:
Avaliar parâmetros ponderais, bioquímicos e comportamentais de animais submetidos à dieta de cafeteria durante o período pré-gestacional até a fase adulta.

Objetivos Específicos:
a) Avaliar o consumo de alimento, ganho de peso e a ingestão hídrica dos animais ao longo do tratamento.
b) Avaliar a quantidade de tecido adiposo das regiões subcutânea, mesentérica e visceral e avaliação morfofuncional dos tecidos hepático e cardíaco.
c) Determinar a atividade locomotora dos animais na tarefa de campo aberto e comportamento ansiogênico no labirinto em cruz elevado e natação forçada.
d) Realizar dosagens bioquímicas níveis glicêmicos, perfil lipídico, NPY e leptina em diferentes grupos
e) Avaliar o desempenho dos animais no teste de agressividade e relacionar com níveis de Acetilcolinesterase no sistema nervoso central

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
ADRIANA LOURENCO DA SILVA120/11/201320/12/2014
CANDIDA SOARES MOREIRA320/11/201328/06/2014
DOUGLAS MESQUITA DE FIGUEIREDO320/03/201426/06/2014
ELIZABETE HELBIG220/03/201428/06/2014
FRANCIELE ELISA STOLL1020/11/201320/12/2014
FRANCINE TORALLES DARLEY1023/12/201422/12/2016
GABRIELA KURZ DA CUNHA823/12/201422/12/2016
ITIANE BARCELLOS JASKULSKI1020/11/201320/12/2014
IZABEL CRISTINA CUSTODIO DE SOUZA220/11/201320/12/2014
PAMELA SILVA VITÓRIA SALERNO1020/11/201320/12/2014
Pâmela Cristina de Lima Avelar420/11/201328/06/2014
REJANE GIACOMELLI TAVARES120/11/201320/12/2014
RENATA PEREIRA RAMIREZ302/03/201428/06/2014
ROBERTA FOERSTNOW SZCZEPANIAK520/11/201320/12/2014
ROSELIA MARIA SPANEVELLO120/11/201320/12/2014
THAIS MARTEN2020/11/201320/12/2014

Fontes Financiadoras

Sigla / NomeValorAdministrador
FAPERGS (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio Grande do Sul)R$ 18.000,00
PROAPR$ 1.300,00

Página gerada em 22/09/2019 05:09:12 (consulta levou 0.063735s)