Nome do Projeto
TEATRO DE GRUPO EM PELOTAS E RIO GRANDE: ORIGENS, REFERÊNCIAS POÉTICO-ESTÉTICAS E MODOS DE PRODUÇÃO
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
01/06/2015 - 31/05/2017
Unidade de Origem
Área CNPq
Linguística, Letras e Artes - Artes - Teatro
Resumo
A presente pesquisa tem como objetivo investigar uma prática muito comum no teatro realizado no interior do Brasil e, mais especificamente, no interior do Rio Grande do Sul: o teatro de grupo. Essa investigação é motivada por três movimentos de pesquisa realizados entre 2006 e 2014. O primeiro movimento investigou as referências de teatro de grupo na cidade de Pelotas. O segundo analisou as principais conformações dos imaginários de graduandos da licenciatura em teatro da UFPel e o terceiro movimento mapeou as práticas criativas de grupos de teatro em atividade do extremo sul e da região da campanha do Rio Grande do Sul entre os anos de 1980 e 2011. Esses movimentos investigativos evidenciaram questões sobre o teatro realizado no interior gaúcho, mais especificamente na região sul do RS, que não puderam ser aprofundadas nos projetos anteriores. Trata-se de questões de ordem histórica (as marcas da tradição brasileira nas edificações dos teatros em funcionamento nos municípios que compreendem toda a fronteira sul), sociológica (o papel do teatro amador promovido, principalmente, pelo MTG – Movimento Tradicionalista Gaúcho e também por movimentos sindicais) e antropológica (o valor simbólico do teatro numa região em que há natural interpenetração das culturas Uruguaia e Brasileira). O objetivo principal desse projeto, portanto, é o de contribuir para a construção de um quadro que torne evidente as origens da prática de teatro de grupo na região de Pelotas, a partir de estudos de referências e modos de produção nos quais se amparam as práticas teatrais contemporâneas da maior parte dos grupos em funcionamento. Para tanto, a pesquisa é organizada metodologicamente em três etapas: a primeira é a análise de poéticas de grupos e artistas de teatro que estão em atividade nas cidades de Pelotas e Rio Grande por meio da leitura de imagens, programas de espetáculos, vídeos dos acervos de grupos e artistas; a segunda etapa consiste em visita in loco a grupos de teatro (nas cidades de Porto Alegre, São Paulo e Montevidéu) que se enquadram na definição de Carreira (2010) e que servem ou podem servir de referências para o trabalho dos grupos do interior no intuito de buscar compreender os modos de produção desses grupos e compará-los com os grupos que os adotam como referência e, por fim, a terceira etapa consiste na organização de livro contendo dados sobre as origens, as referências e os modos de produção do teatro de grupo da região sul do RS.

Objetivo Geral

Geral:
• Contribuir para a qualificação do trabalho de teatro de grupo das cidades de Pelotas e Rio Grande a partir da construção de um quadro que torne evidente as origens de suas práticas, as referências poéticas presentes em seus cotidianos e os modos de produção de grupos que estão no mercado há mais de 10 anos.

Específicos:
• Estimular a qualificação da prática de teatro de grupo nas cidades de Pelotas e Rio Grande;
• Verificar as possíveis origens do teatro de grupo nas duas principais cidades do RS, bem como as referências poéticas mais presentes;
• Organizar os dados em uma publicação que possa contribuir para a escrita de uma história do teatro gaúcho.
• Estabelecer trocas de conhecimentos produzidos na UFPel e nos âmbitos dos grupos teatrais pesquisados.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
CARLOS EDUARDO PEROLA201/06/201531/05/2017
GENGISCAN PEREIRA SILVA401/06/201531/05/2017
GENGISCAN PEREIRA SILVA1201/08/201531/12/2015
JOHANN BORDALO OSSANES1201/01/201630/04/2016

Página gerada em 18/09/2019 04:26:47 (consulta levou 0.066811s)