Nome do Projeto
Avaliação de parâmetros inflamatórios e neuroquímicos em ratos tratados com metionina e metionina sulfóxido
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
01/07/2015 - 01/07/2017
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências Biológicas - Bioquímica
Resumo
Existem diversos estudos demonstrando que a metionina e/ou seus metabólitos podem ser extremamente tóxicos quando encontrados em altas concentrações nos tecidos. Neste contexto, a hipermetioninemia ocorre em várias desordens metabólicas, dentre elas, na deficiência da enzima metionina adenosiltransferase. É bem estabelecido na literatura que o ATP e adenosina regulam vários mecanismos relacionados à neurotransmissão e inflamação. A sinalização induzida por essas moléculas é regulada pela ação de enzimas como a NTPDase, 5´- nucleotidase e adenosina desaminase (ADA). Neste contexto, considerando que muitos mecanismos ainda são pouco compreendidos em relação à fisiopatologia da hipermetioninemia, este trabalho tem por objetivo avaliar os efeitos da metionina e/ou metionina sulfóxido na atividade de ectonucleotidases, parâmetros inflamatórios e de estresse oxidativo em sangue e encéfalo de ratos jovens visando a elucidação dos mecanismos envolvidos em alterações neurológicas e inflamatórias observadas nos pacientes hipermetioninêmicos.

Objetivo Geral

a) Estudar o efeito in vitro de diferentes concentrações de metionina e/ou metionina sulfóxido na atividade das enzimas NTPDase, 5´- nucleotidase e ADA em linfócitos e em córtex cerebral e hipocampo de ratos.

b) Avaliar o efeito in vitro de diferentes concentrações de metionina e/ou metionina sulfóxido em parâmetros de estresse oxidativo como a determinação de malondialdeído, conteúdo de tióis e de carbonilas, produção de espécies reativas bem como a atividade das enzimas antioxidantes catalase, superóxido dismutase, glutationa peroxidase em córtex cerebral e hipocampo de ratos.

c) Analisar a atividade da NTPDase, 5´- nucleotidase e ADA em linfócitos e em córtex cerebral e hipocampo de ratos após 1 e 3 horas de tratamento com metionina e/ou metionina sulfóxido.

d) Determinar os níveis de citocinas inflamatórias, imunoglobulinas e proteína C reativa e nucleotídeos e nucleosídeos de adenina em soro de ratos após 1 e 3 horas de tratamento com metionina e/ou metionina sulfóxido.

c) Determinar parâmetros de estresse oxidativo como a determinação de malondialdeído, conteúdo de tióis e de carbonilas, produção de espécies reativas bem como a atividade das enzimas antioxidantes catalase, superóxido dismutase, glutationa peroxidase em córtex cerebral e hipocampo de ratos 1 e 3 horas após o tratamento com metionina e/ou metionina sulfóxido.

d) Analisar a atividade da NTPDase, 5´- nucleotidase e ADA em linfócitos e em córtex cerebral e hipocampo de ratos após 21 dias de tratamento com metionina e/ou metionina sulfóxido.

e) Determinar os níveis de citocinas inflamatórias, proteína C reativa e imunoglobulinas em soro de ratos após 21 dias de tratamento com metionina e/ou metionina sulfóxido.

f) Avaliar parâmetros de estresse oxidativo como a determinação de malondialdeído, conteúdo de tióis e de carbonilas, produção de espécies reativas bem como a atividade das enzimas antioxidantes catalase, superóxido dismutase, glutationa peroxidase em córtex cerebral e hipocampo de ratos após 21 dias de tratamento com metionina e/ou metionina sulfóxido.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
ANITA AVILA DE SOUZA1201/08/201531/07/2017
FRANCIELI MORO STEFANELLO101/02/201501/02/2017
GABRIELA NOGUEIRA DEBOM201/02/201501/02/2017
JÉSSICA PORTO PUREZA1001/02/201501/02/2017
LAIZ XAVIER RODRIGUES FALCÃO201/02/201501/02/2017
MAYARA SANDRIELLY PEREIRA SOARES1801/02/201501/02/2017
PATHISE SOUTO OLIVEIRA201/02/201501/02/2017
PÂMELA GONÇALVES DA SILVA401/02/201501/02/2017
REJANE GIACOMELLI TAVARES101/02/201501/02/2017

Página gerada em 14/11/2019 04:10:14 (consulta levou 0.095973s)