Nome do Projeto
Herbicidas pré-emergentes na cultura da soja em terras baixas: seletividade, controle de arroz vermelho e uso de faixa filtro
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
05/02/2015 - 31/07/2016
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências Agrárias - Agronomia - Matologia
Resumo
O cultivo sucessivo de terras baixas com a cultura do arroz está favorecendo o surgimento de plantas daninhas resistentes a herbicidas. Neste sentido, o arroz vermelho, principal planta daninha da orizicultura gaúcha, já desenvolveu resistência aos herbicidas do grupo químico das imidazolinonas com o uso de tecnologia Clearfield® nos últimos 10 anos. A introdução da cultura da soja em rotação com arroz é uma excelente ferramenta no manejo integrado, sendo que 20% das áreas arrozeiras do Rio Grande do Sul já utilizam este manejo. Entre as principais vantagens desta técnica está a possibilidade de utilizar herbicidas alternativos aos utilizados no arroz, como o S-metolachlor e o sulfentrazone. Os referidos herbicidas são recomendados para aplicação em pré-emergência, sendo as atividades biológicas possíveis de serem influenciadas pelas características do solo e condições climáticas. No entanto poucas informações estão disponíveis sobre seu comportamento em áreas de terras baixas, dispondo-se de poucas informações da eficiência agronômica destes produtos paras as áreas de produção gaúchas. Sabe-se também que o S-metolachlor apresenta potencial de contaminação, necessitando estudos de mitigação do impacto deste herbicida e seus metabólitos. Este trabalho tem por objetivo avaliar efeito da textura e umidade do solo na seletividade da soja e controle de arroz vermelho pelos herbicidas S-metolachlor e sulfentrazone aplicados em terras baixas e conhecer a dinâmica do S-metolachlor e metabólitos em faixas de retenção (faixa filtro). Serão conduzidos quatro estudos. O primeiro com objetivo de avaliar seletividade de herbicidas pré-emergentes na cultura da soja, contrastando solos de terras baixas e coxilha. O segundo experimento tem como objetivo avaliar a fitotoxicidade dos herbicidas à soja e ao arroz vermelho em solo arenoso e argiloso em diferentes níveis de umidade. O terceiro experimento avaliando a eficiência de diferentes espécies utilizadas como faixa filtro na retenção de S-metolachlor e metabólitos. Por fim, o último experimento objetiva avaliar a lixiviação de S-metolachlor e metabólitos nas faixas de retenção.

Objetivo Geral

- Calibrar as doses de S-metolachlor e sulfentrazone para solos de terras baixas e de coxilha afim de evitar fitotoxicidade para a cultura da soja.
- Determinar o efeito do teor de umidade do solo na fitotoxicidade dos herbicidas S-metolachlor e sulfentrazone à soja.
- Determinar a associação de doses de S-metolachlor e sulfentrazone com a umidade do solo no controle de arroz vermelho.
- Avaliar a eficiência do tipo de vegetação empregada na composição das faixa filtro na redução do escoamento superficial, bem como a redução na concentração e massa transportada de S-metolachlor e metabéolitos.
- Determinar a eficiência das faixas filtro na redução da lixiviação de S-metolachlor e metabólitos, além de quantificar a concentração total do herbicida lixiviado.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
DIRCEU AGOSTINETTO205/02/201531/07/2016
FELIPE BRUNETTO1201/08/201531/07/2016
LUIS ANTONIO DE AVILA405/02/201531/07/2016
VINÍCIOS RAFAEL GEHRKE805/02/201531/07/2016

Página gerada em 22/11/2019 21:27:35 (consulta levou 0.073725s)