Nome do Projeto
Avaliação do uso do ângulo de fase e da força do aperto de mão como fatores prognósticos para pacientes cirúrgicos oncológicos
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
01/04/2016 - 30/09/2016
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências da Saúde - Nutrição
Resumo
A desnutrição é um fator que interfere no tratamento e prognóstico do paciente com câncer e está relacionada ao aumento no tempo de internação, maiores custos hospitalares, diminuição da capacidade de cicatrização, diminuição da resposta inflamatória e maiores complicações, entre outras coisas. Além da desnutrição, a sarcopenia também pode ser observada nestes pacientes. Essas duas condições estão relacionadas à piores resultados pós-cirúrgicos, diminuição da qualidade de vida e morte. Atualmente, a função muscular e alterações na composição corporal são fatores importantes a serem considerados nos casos de desnutrição e sarcopenia. Métodos como o ângulo de fase, obtido pela Bioimpedância Elétrica e avaliação funcional, como a força do aperto de mão, obtida por dinamometria, e teste de marcha, vêm se mostrando capazes de detectar alterações em nível de membrana celular e alterações musculares funcionais antes que as alterações laboratoriais e as mudanças antropométricas ocorram. Isto permitiria um diagnóstico precoce e, portanto, uma intervenção precoce, evitando ou diminuindo as chances de complicações pós-operatórias e um pior prognóstico. A partir disso, esse trabalho pretende avaliar através de um estudo longitudinal observacional, o uso do ângulo de fase e da força do aperto de mão como fatores prognósticos de morbimortalidade em pacientes cirúrgicos oncológicos de um Hospital da cidade de Pelotas-RS, a fim de obter respostas em relação ao uso dos mesmos na prática clínica. A amostra será composta por pacientes que internarem no setor cirúrgico do Hospital Escola da Universidade Federal de Pelotas a partir do mês de agosto de 2015. Os pacientes serão incluídos sucessivamente no estudo até que seja alcançada a amostra necessária para o estudo (N=200). No pré-operatório eles serão submetidos à bioimpedância elétrica, e avaliação funcional (dinamometria e teste de marcha). Além disto, também serão coletados dados antropométricos, socioeconômicos e de comorbidades, além de informações sobre a internação e qualidade de vida. No período pós-operatório será feito o acompanhamento e classificação das complicações pós-operatórias, reinternação e tempo de permanência hospitalar, que serão consideradas desfechos para análise de valor prognóstico.

Objetivo Geral

Avaliar a utilização de parâmetros como alterações funcionais, musculares e de membrana celular como fatores prognósticos de morbimortalidade em pacientes oncológicos submetidos à cirurgia em um Hospital da cidade de Pelotas/RS.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
JÉSSICA HÄRTER401/10/201531/03/2016
PATRICIA ABRANTES DUVAL201/10/201531/03/2016
ROSANE SCUSSEL GARCIA201/10/201531/03/2016

Fontes Financiadoras

Sigla / NomeValorAdministrador
CAPESR$ 750,00

Página gerada em 04/08/2021 06:07:38 (consulta levou 0.281212s)