Nome do Projeto
Exigências térmicas para a cultura de canola em diferentes épocas de semeadura
Ênfase
PESQUISA
Data inicial - Data final
01/09/2016 - 28/02/2017
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências Exatas e da Terra - Geociências
Resumo
A canola (Brassica napus L.) é uma planta adaptada a climas temperados e regiões com latitudes entre 35 a 55 graus, sendo que seu óleo possui alto valor industrial e econômico, pois é empregado como óleo comestível e matéria-prima para produção de biodiesel. Embora seja a terceira oleaginosa mais produzida no mundo, no Brasil ainda encontra-se em estágio de desenvolvimento, tendo expandindo-se em taxas elevadas nos últimos anos. Experimentos e cultivos comerciais em Goiás (GO) e Minas Gerais (MG) demonstraram que a canola é uma cultura com grande potencial para contribuir com a expansão do agronegócio brasileiro, por se adequar perfeitamente como cultura de safrinha nos sistemas de produção de grãos da região Centro-Oeste do país (tropicalização). Para expandir e implementar o cultivo da canola em qualquer sistema de produção agrícola, é fundamental que se tenha conhecimento sobre as melhores épocas de semeadura e colheita, além de avaliações sobre a adaptabilidade e rendimento de novos materiais em diferentes locais de cultivo. O objetivo geral deste estudo é determinar a temperatura base e as necessidades térmicas de diferentes cultivares de canola, considerando diferentes épocas de semeadura. Assim, busca-se identificar a relação dos subperíodos e a temperatura do ar, determinando a temperatura base inferior de quatro híbridos de canola durante os subperíodos: emergência-início da floração (EM-IF), início da floração-final da floração (IF-FF) e final da floração-maturação fisiológica (FF-MF), e, definindo também a quantidade de graus-dia necessários para cada hibrido completar os subperiodos.

Objetivo Geral

O objetivo geral deste estudo é determinar a temperatura base e as necessidades térmicas de diferentes cultivares de canola, considerando diferentes épocas de semeadura. Especificamente pretende-se analisar a relação entre a duração dos subperíodos e a temperatura do ar; determinar a temperatura base inferior de quatro híbridos de canola durante os subperíodos emergência-início da floração (EM-IF), início da floração-final da floração (IF-FF)- e final da floração-maturação fisiológica (FF-MF), e definir a quantidade de graus-dia necessários para cada híbrido completar os subperíodos.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
LUIS EDUARDO PANOZZO420/07/201531/08/2016
PATRICIA FERREIRA JARDIM CAMARGO820/07/201531/08/2016

Página gerada em 26/02/2020 01:56:07 (consulta levou 1.521749s)