Nome do Projeto
INCIDÊNCIA DE ALTERAÇÕES RENAIS RELACIONADAS À INGESTÃO HÍDRICA DE CÃES E GATOS
Ênfase
Pesquisa
Data inicial - Data final
30/03/2021 - 31/03/2022
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências Agrárias
Resumo
Os rins são responsáveis por funções essenciais para manutenção homeostática do organismo, devido a isso o diagnóstico e estudo das patologias que acometem estes órgãos são extremamente importantes para a saúde. A ingesta de água é vital para a sobrevivência, a má qualidade ou a baixo volume ingerido a longo prazo podem cursar com alterações no organismo As patologias renais causam diversas alterações de acordo com a sua etiologia e são frequentemente diagnosticadas em cães e gatos. Doenças como urolitíase, doença renal cônica, dictiophymatose podem estar diretamente relacionadas com o tipo de ingesta de água . As doenças que acometem os rins vem cada vez mais sendo estudadas, visto o aumento da expectativa de vida dos animais de compahia e consequentemente maior surgimento de doenças. Devido à importância dos rins ao organismo, as patologias que acometem os rins tem grande impacto na qualidade de vida de cães e gatos, justificando a constante busca por meios de prevenção, diagnóstico e tratamento das mesmas. As doenças renais podem acometer túbulos, glomérulos, tecido intersticial, vasos sanguíneos. Podem ter origem hereditária ou congênita, infecciosa, tóxica, imunomediada, desequilíbrios eletrolíticos e traumática (POLZIN, 2008). Além disso, doenças parasitárias também são encontradas. O rim possui diversas funções, podendo ser excretória, regulatória e biossintética. (POLZIN et al., 2005). O rim por sua vez possui função compensatória, podendo assim manter a homeostase mesmo com a perda do número original de néfrons, o que justifica a manifestação se sinais clínicos inespecíficos e tardios. Devido à estes fatores a prevenção e diagnóstico precoce são necessários. A ingesta inadequada de água pode estar relacionada a doenças de diversas origens, podendo ser causadas pela má qualidade como no caso de doenças parasitárias. Em urolitíases onde existe uma supersaturação da urina, o baixo volume consumido de água pode influenciar no surgimento da doença (GRAUER, 2015). Neste projeto, serão avaliados dados e hábitos rotineiros da vida de cães e gatos observados, voltados para o consumo hídrico destes pacientes relacionando-os com suas possíveis doenças.

Objetivo Geral

O presente trabalho busca através de atendimentos clínicos e necropsias obter informações sobre os hábitos de ingestão hídrica de cães e gatos atendidos na região de Pelotas a fim de determinar a importância do consumo correto de água na qualidade de vida de cães e gatos.

Justificativa

Devido ao crescente aumento da expectativa de vida de cães e gatos, e grande impacto que as doenças renais causam na qualidade de vida dos mesmos é de suma importância estudar e buscar ferramentas de prevenção e tratamento destas doenças. Ao ampliar e identificar aspectos presentes no consumo hídrico dos pacientes será possível determinar soluções que tragam impacto positivo na vida dos animais e de seus respectivos tutores.

Metodologia

Serão aplicados questionários aos tutores de cães e gatos com sinais clínicos compatíveis com doenças renais, atendidos em clínicas veterinárias da cidade de Pelotas buscando informações sobre os hábitos de ingestão de água desses animais. Também serão tabulados dados relativos a raça, sexo, idade e ambiente do animal.

Indicadores, Metas e Resultados

Espera-se estimar e relacionar a ingestão de água de cães e gatos com lesões renais

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
CRISTINA GEVEHR FERNANDES1
FABIANE BORELLI GRECCO5
FELIPE MACHADO LEMOS
GUSTAVO ANTÔNIO BOFF
JOSAINE CRISTINA DA SILVA RAPPETI1
JÚLIA VARGAS MIRANDA
LUÍSA GRECCO CORRÊA
LUÍSA MARIANO CERQUEIRA DA SILVA
MARCIA DE OLIVEIRA NOBRE1
MARIANA CRISTINA HOEPPNER RONDELLI1
VITÓRIA BAIERLE MAGGI

Página gerada em 03/07/2022 05:57:13 (consulta levou 0.092506s)