Nome do Projeto
A prática de psicoterapia infantojuvenil: abordagens teórico-técnicas
Ênfase
Ensino
Data inicial - Data final
01/03/2022 - 01/07/2022
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências Humanas
Resumo
O conhecimento acerca do desenvolvimento humano está em constante evolução e, consequentemente, as técnicas de psicoterapia infantojuvenil, uma vez que se apoiam nos conceitos do desenvolvimento para uma melhor adaptação das abordagens e técnicas. Logo, para entender como podemos auxiliar as crianças e adolescentes no campo da Psicologia, precisamos estudar o campo do desenvolvimento humano. Os períodos do ciclo de vida são uma construção social, que se modificam ao longo do tempo (PAPALIA & FELDMAN, 2021). Conceitos como infância e adolescência foram sendo moldados a partir das necessidades e tarefas específicas de cada período do desenvolvimento. Ao entender as especificidades de cada ciclo de vida, podemos embasar estratégias de intervenção efetivas e duradouras. Os transtornos do neurodesenvolvimento (TDAH, TOD, Autismo, etc.) são um grupo de condições que ocorrem no início do período de desenvolvimento. De acordo com o DSM-5, é comum que indivíduos apresentem mais de um transtorno ao mesmo tempo. Nesse sentido, destaca-se a importância de conhecer tais condições, tanto para um correto diagnóstico, como para um correto tratamento. Contudo, como os assuntos de base prática são extensos na Psicologia, não ocorre grande aprofundamento na carga horária do curso de Psicologia sobre os aspectos encontrados na prática clínica. Por conta disso, espera-se que os cursos de Psicologia proporcionem aos seus alunos diferentes práticas teórico-técnicas no campo do atendimento psicológico para crianças e adolescentes, como projetos de ensino, pesquisa e extensão, com o intuito de compreender as demandas desses grupos.

Objetivo Geral

Discutir as diferentes abordagens teórico-técnicas utilizadas na prática de psicoterapia infantojuvenil.

Justificativa

Justifica-se o presente projeto pela necessidade de obter maior conhecimento sobre a prática de psicoterapia infantojuvenil na atualidade.

Metodologia

Serão realizados encontros quinzenais na modalidade online com duração de 2 horas e nestes serão discutidos e debatidos temas sobre a prática clínica infantojuvenil, através de artigos e estudos de casos. Semanalmente serão enviados os materiais para a leitura e estudo do conteúdo a ser trabalhado na semana seguinte. Serão convidados psicólogos atuantes na prática clínica para serem mediadores das discussões e dúvidas dos alunos.

Indicadores, Metas e Resultados

Espera-se que ao final das atividades, os acadêmicos sintam-se mais seguros no atendimento psicoterápico com crianças e adolescentes.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
EDUARDA MARTINS MALUE
MARIA TERESA DUARTE NOGUEIRA8
MARIANA GOUVÊA SILVEIRA

Página gerada em 17/08/2022 22:01:33 (consulta levou 0.072108s)