Nome do Projeto
Avaliação nutricional e educação nutricional em crianças, adolescentes e adultos com deficiência intelectual do CERENEPE - Pelotas, RS.
Ênfase
Extensão
Data inicial - Data final
29/06/2017 - 31/12/2017
Unidade de Origem
Coordenador Atual
Área CNPq
Ciências da Saúde
Eixo Temático (Principal - Afim)
Saúde / Saúde
Linha de Extensão
Pessoas com deficiências incapacidades, e necessidades especiais
Resumo
Deficiência intelectual, atraso mental ou atraso cognitivo, são termos usados quando um indivíduo apresenta determinadas limitações no seu funcionamento mental e no desempenho de tarefas como as de comunicação, cuidado pessoal, e de relacionamento social. Estas limitações causam maior lentidão no desenvolvimento dessas pessoas, assim como na aprendizagem. Crianças com deficiência intelectual podem precisar de tempo maior para aprender a falar, caminhar, comer, vestir-se com autonomia (ALMEIDA, 2017). O excesso de peso vem crescendo em toda a população, devido aos erros alimentares e sedentarismo. Crianças com deficiência intelectual pode ter maior dificuldade com a alimentação e com isso apresentar ganho de peso excessivo ou baixo peso. Diante dos maus hábitos alimentares e suas consequências para a saúde, principalmente para este grupo de indivíduos vulneráveis, o estudo atual objetiva avaliar e monitorar o estado nutricional de crianças, adolescentes e adultos participantes do projeto; avaliar e monitorar os hábitos e comportamentos alimentares dos mesmos e, promover atividades e ações de educação alimentar e nutricional com possível participação dos pais e/ou responsáveis, assim como seus educadores e funcionários da Escola. Trata-se de um estudo transversal, com crianças, adolescentes e adultos (com autismo, síndrome de down e paralisia cerebral) frequentadores da Escola CERENEPE de Pelotas, RS, assim como seus pais e / ou responsáveis e funciona´rios da instituição. Para coleta de dados será utilizado questionário criado pelas pesquisadoras e todas as perguntas e aferição de medidas, serão realizadas na própria Escola, com autorização prévia dos pais (TCLE) e ou responsável e Escola. O projeto seguirá a Resolução 466-2012 no que se refere a pesquisas com seres humanos e foi submetida e aprovada pelo CEP por meio da Plataforma Brasil (parecer numero 2.098.039). Os dados serão digitados e analisados em programas estatísticos e será realizado cálculo da frequência das variáveis e posteriormente a análise bivariada entre variáveis de exposição e interesse e desfecho.Ao final da análise, somente as variáveis com p<0,05 serão consideradas associadas ao desfecho de forma estatisticamente significativa. Os pesquisadores tem intenção de prorrogar o projeto para os seguintes anos, se houver interesse das partes envolvidas.

Objetivo Geral

Realizar avaliação nutricional e desenvolver ações de educação alimentar e nutricional visando promoção da saúde, prevenção de doenças e melhor qualidade de vida para os participantes do projeto.

Justificativa

A alimentação saudável é essencial para o crescimento, desenvolvimento e manutenção da saúde de todo indivíduo. Os hábitos alimentares inadequados acarretam problemas de saúde imediatos e também em longo prazo (TRAVÉ, 2005).
Indivíduos com deficiência intelectual ou autismo, podem apresentar dificuldade ao alimentar-se ou em realizar atividades físicas, desenvolver rejeição por determinados alimentos, muitas vezes tornando a vida saudável menos presente na rotina familiar (MELLO, 2007).
Pessoas com SD apresentam maior tendência à obesidade por fatores genéticos e/ou ambientais (LORIA A, 2009). A obesidade tem muitas consequências negativas para saúde, diminuindo a qualidade de vida e principalmente a longevidade dessas pessoas. Muitos estudos foram feitos em relação à SD, e muitos auxiliam na prevenção e tratamento das doenças associadas (SAN MARTIN, 2010).
O acompanhamento nutricional pode fazer a diferença na melhoria da qualidade de vida das crianças, adolescentes e adultos e participar na prevenção de agravos à saúde devido às doenças associadas, pois o consumo alimentar está relacionado não somente quanto ao volume, mas também à composição e qualidade da dieta (SILVEIRA, 2010).
A importância de conhecer o consumo alimentar prende-se ao fato de existir correlação positiva entre a dieta e o risco de morbimortalidade, portanto, ações de orientação alimentar podem conduzir a melhores práticas alimentares, levando ao melhor estado nutricional e contribuindo para a promoção e consolidação de hábitos saudáveis. (DAL BOSCO, 2010).

Metodologia

-Delineamento
Estudo transversal

- População do estudo
Crianças, adolescentes e adultos (com Síndrome de Down, autismo ou paralisia cerebral) frequentadores da Escola CERENEPE de Pelotas, RS, assim como seus pais e /ou responsáveis e funcionários da Instituição.

-Variáveis do estudo
- Variáveis independentes e dependentes
• Sexo: Feminino ou masculino.
• Idade: Em anos completos.
• Cor observada: Branca ou não branca.
• Classe econômica: Segundo ABEP (ABEP, 2013)
• Peso ao nascer: Peso da criança ao nascer (em gramas).
• Morbidade: Presença ou não de alguma morbidade.
• Idade Materna: Em anos completos.
• Idade Paterna: Em anos completos.
• Escolaridade da mãe: Em anos completos de estudo.
• Paridade: Número de filhos, incluindo os do estudo.
• Situação marital: Vive ou não com companheiro.
• Aleitamento materno: Variável definida como o recebimento de leite materno, diretamente do seio ou extraído. Será considerada a duração e a categoria de aleitamento materno (preconizada segundo a OMS/OPAS 1991):
- Aleitamento materno exclusivo: Recebimento somente de leite materno, diretamente da mama ou extraído e de nenhum outro liquido ou sólido, com exceção de gotas ou xaropes de vitaminas, minerais e/ou medicamentos.
- Aleitamento materno predominante: Recebimento, além do leite materno, de água ou bebidas a base de água como sucos ou chás.
- Aleitamento materno: Recebimento de leite materno, diretamente do seio ou extraído, independente de estar recebendo qualquer alimento ou líquido, incluindo leite não materno.
• Atividade física: Realização ou não de atividade física e sua frequência semanal.
• Estado Nutricional: Segundo as curvas padrão para crianças e adolescentes com SD (CRONK, 1988), Novas Curvas de Crescimento (OMS, 2007) para as demais crianças e adolescentes e Índice de Massa Corporal para os adultos.
• Padrão alimentar: Avaliado conforme consumo de alimentos saudáveis e não saudáveis) (MINISTÉRIO DA SAÚDE, 2015).
• Consumo e hábito alimentar: Avaliado através da aplicação de Questionário de frequência alimentar - QFA, R24H, Registro de alimentos.

- Instrumentos
Para coleta de dados será utilizado um questionário (APENDICE A) criado para realização da pesquisa, segundo os “Marcadores de Consumo Alimentar do Sistema de Vigilância Alimentar e Nutricional (SISVAN)” (MINISTÉRIO DA SAÚDE, 2015) e anamneses específicas usadas pela Residência Integrada Multiprofissional em Atenção à Saúde da Criança do Hospital Escola/UFPel/EBSERH (ANEXO 1 e 2). Os instrumentos serão compostos por questões objetivas e respondido pelo próprio participante voluntário ou pelo pai, mãe ou responsável, na própria escola, conforme capacidade de autonomia.
Para as medidas antropométricas, todos serão medidos e pesados por equipe treinada, através de equipamentos portáteis na própria escola. Será utilizada Balança Eletrônica da marca Tanita®, com capacidade para 150 kg e precisão de 100 gramas e estadiômetro de madeira (MINISTÉRIO DA SAÚDE, 2015). E, para a avaliação nutricional será usado as Curvas específicas de desenvolvimento para Síndrome de Down, de 2 a 18 anos de idade (Cronk, 1988), Curvas da OMS (OMS, 2007) para demais crianças e adolescentes e, Índice de massa corporal (IMC = peso/altura (Kg/m2) para adultos).

- Logística
Em reunião da Escola com pais/responsáveis e administradores do CERENEPE será explicado, o objetivo do estudo e entregue o Termo de Consentimento Livre e Esclarecido (TCLE) (Apêndice B). O mesmo será assinado pelos pais/responsáveis ou próprio participante voluntário quando este tiver autonomia e, então será marcado o dia e horário para a entrevista. A coleta de dados antropométricos será realizada no próprio CERENEPE em dia, horário e local combinado com a Escola.
Os participantes serão convidados a participarem da pesquisa, serão esclarecidos quanto á justificativa e sua metodologia. Serão esclarecidos quanto a voluntariedade na participação e que poderão retirar seu consentimento a qualquer momento, sem nenhum tipo de prejuízo. Serão informados sobre os riscos e benefícios, assim como serão informados sobre a confidencialidade da identidade dos participantes e que este projeto não terá custo financeiro algum para os participantes.
Após explicação detalhada da pesquisa, os familiares e/ou representantes legais voluntários assinarão um Termo de Consentimento (TCLE) concordando em participar do estudo. Este Termo terá duas cópias, datadas e assinadas igualmente, sendo que uma cópia ficará com o pesquisador e outra com o participante.
A coleta de dados ocorrerá de julho 2017 a dezembro de 2017 e será realizada por alunas da Faculdade de Nutrição da Universidade Federal de Pelotas, sob a supervisão de professores envolvidos do Projeto.
Uma das razões do Projeto é fazer a coleta de dados a fim de realizar diagnósticos populacionais na Escola e, paralelamente trabalhar temas sobre “Alimentação Saudável” realizando práticas de Educação Nutricional com todos os participantes do estudo. Os temas serão planejados conforme demanda do CERENEPE , mas todos visando promover melhor qualidade de vida tanto para os frequentadores da Escola, como para os familiares, funcionários e educadores.
Os temas a serem desenvolvidos para as ações de educação nutricional, de forma prática serão planejados e executados quinzenalmente. Ou seja, a cada quinze dias será planejado e executado um tema diferente para todos os grupos populacionais (crianças, adolescentes, adultos, funcionários, educadores e pais ou responsáveis), porém, com abordagens diferentes, para cada grupo. O Projeto irá promover atividades e ações de educação alimentar e nutricional com possível participação dos pais e/ou responsáveis, assim como com educadores e funcionários da Escola.
Os resultados (diagnósticos do grupo populacional) encontrados, serão disponibilizados para todos os participantes em forma de relatório. E, aqueles que tiverem interesse em realizar avaliação individual, deverão procurar a coordenadora do projeto, a qual irá verificar a possibilidade de tal encaminhamento para um Serviço Especializado, tendo o participante, apenas o custo do deslocamento até o local.

- Processamento de dados
Os dados coletados serão digitados no programa EpiData e analisados no Stata 12.1*. Será realizado o cálculo da frequência das variáveis e posteriormente a análise bivariada entre as variáveis de exposição e interesse e desfecho. Ao final da análise, somente as variáveis com valor p <0,05 serão consideradas associadas ao desfecho de forma estatisticamente significativa.

- Aspectos Éticos
Para o desenvolvimento deste projeto, o CERENEPE assinará um Termo de Concordância (Apêndice C) e será enviado um Termo de Consentimento Livre e Esclarecido (Apêndice B) para todos os participantes, a fim de concordarem como envolvimento no estudo. O projeto obedecerá a Resolução 466/2012 no que se refere a pesquisas com seres humanos e será submetido ao Comitê de Ética em Pesquisa, por meio do site da Plataforma Brasil e terá início após sua aprovação.


Orçamento

Material:
papel, caneta esferográfica, lapis, borracha, apontador, pasta com elático
R$159,50


- Cronograma de execução
Etapa Período
Início Término
Elaboração do Projeto Março/2017 Abril/2017
Envio ao CEP Abril/2017 Abril/2017
Solicitação de Autorização Maio/2017 Junho/2017
Coleta de Dados e ações de educação nutricional Julho/2017 Dezembro/2017
Digitalização de Dados Agosto/2017 Dezembro/2017
Finalização doProjeto Dezembro/2017 Dezembro/2017

O projeto tem intenção de ser prorrogado para os seguintes anos, se houver interesse das partes envolvidas.

Indicadores, Metas e Resultados

Conforme literatura inclusive na cidade de Pelotas e trabalhos realizados por alunos e professores em Trabalhos de Conclusão de Curso da Faculdade de Nutrição da Universidade Federal de Pelotas recentemente, espera-se encontrar resultados insatisfatórios em relação a alimentação adequada e saudável (em termos de macro e micronutrientes), assim como em relação a avaliação nutricional. Espera-se encontrar consumo elevado de alimentos considerados não saudáveis, padrão alimentar inadequado, baixo consumo de alimentos considerados saudáveis, baixo consumo de água, baixa frequência de realização de exercício físico, elevada frequência de patologias associada ao excesso de peso e prevalência elevada de excesso de peso entre todos os indivíduos estudados.
Espera-se com este Projeto, desenvolver ações de impacto em relação ao hábito de vida saudável e com isso melhorar a qualidade de vida destas pessoas e das que convivem com elas.

Equipe do Projeto

NomeCH SemanalData inicialData final
ANA PAULA FERREIRA DA ROSA
ANGELICA OZORIO LINHARES6
ARIANE DE FREITAS ULGUIM
BEATRIZ DANIELE DA COSTA
CAROLAYNE CANDIDO DE FREITAS
CAROLINA PEREIRA FERREIRA
CRISTINA CORREA KAUFMANN6
GABRIELA KAKOW TEIXEIRA
GABRIELLA RAFFONE FERNANDEZ IBARGOYEN
GIULIA PINTO SARAIVA
JENNIFER AFONSO NEBEL
JESSICA GULARTE DOMINGUES
JOÃO PEDRO NOVO LEAL
JULIA GUIMARAES BETTANZOS
KARINA DA ROCHA SOUZA
LILIA SCHUG DE MORAES
LIZIA GOMES FONSECA
LUDMILA CORREA MUNIZ2
LUISA SILVEIRA DA SILVA
MAIRA OLIVEIRA ITORBIDE
MARCELLI DE OLIVEIRA ROCHA
MARIELLY EWERLING
MARINA GABRIELLA CALVETE MARTINS
MARSHELLE MARTINS TEIXEIRA
MELORY DE JESUS RAMOS
NADINE MEDEIROS DE CASTRO
NADRIELLI CHAVES DA CUNHA
NATHALIA ALVES SPECHT
NATHALIA GONÇALVES DIAS
OLAVO DE OLIVEIRA SCHNEIDER
RAFAELA DE OLIVEIRA DAS NEVES
RAFAELA ROSA DA CRUZ
RENATA TORRES ABIB BERTACCO1
SANDRA COSTA VALLE1
TAMARA MARTINS DA ROSA BENITEZ
THAÍS DE VARGAS BRASIL
VANESSA LIEBERKNECHT ALCANTARA

Página gerada em 25/06/2019 07:06:35 (consulta levou 0.129667s)