Nome da Atividade
CONTROLE BIOLÓGICO
CÓDIGO
0030027
Carga Horária
51 horas
Tipo de Atividade
DISCIPLINA
Periodicidade
Semestral
Unidade responsável
CARGA HORÁRIA TEÓRICA
1
CARGA HORÁRIA PRÁTICA
2
FREQUÊNCIA APROVAÇÃO
75%
CARGA HORÁRIA OBRIGATÓRIA
3
CRÉDITOS
3
NOTA MÉDIA APROVAÇÃO
7

Ementa

O equilíbrio biológico na natureza, controle biológico natural. Bases ecológicas do controle biológico, comunicação química de insetos, agentes para controle biológico, técnicas para criação de insetos, manejo integrado de pragas.

Objectives

Objetivo Geral:

Fornecer aos alunos conhecimentos sobre relações harmônicas e desarmônicas, principais inimigos (predadores e parasitóides) usados para controle biológico de pragas de importância médica e veterinária. Abordar as principais estratégias para controle biológico e manejo ecológico de pragas.

Conteúdo Programático

TEÓRICO: Introdução ao estudo dos insetos e histórico do controle biológico e manejo integrado de pragas; características do filo Arthropoda e classe Insecta; Importância dos insetos; sistemática da classe Insecta; Caracterização e bionomia básica das ordens e subordens de insetos; estrutura e função dos insetos (fisiologia); considerações gerais sobre insetos; ecossistemas, populações e componentes da cadeia trófica; ecologia nutricional de insetos; agentes para controle biológico de insetos (estratégias de desenvolvimento); entomopatógenos – características gerais de vírus, fungos e bactérias. Ação sobre insetos, processos de produção e alternativas para uso em programas de controle biológico; avaliação de bio-inseticidas; criação de insetos; principais insetos de importância médica e veterinária e seus inimigos naturais; controle biológico e manejo integrado de pragas; manejo integrado de insetos em granjas de suínos e aves, confinamentos de bovinos, haras, hipódromos, vilas hípicas, canis e lixões.
PRÁTICO: Caracterizar as ordens de insetos; estimar exigências térmicas de insetos; elaborar tabelas de vida para insetos; acompanhar um ciclo (em laboratório) de Musca domestica, Culex quinquefasciatus e Periplanata americana.

Bibliografia

Bibliografia Básica:

  • PARRA, J. R. P. 1996. Técnicas de Criação de Insetos para programas de controle biológico. ESALQ / FEALQ, Piracicaba, 137 p.
  • PANIZI, A. R. & J. R. P. PARRA, eds, 1991. Ecologia Nutricional de Insetos e suas implicações no manejo de pragas. CNPq, Ed. Manole, p. 9 – 65.
  • RIDGWAY, R. L. & S. B. VINSON, eds, 1977. Biological Control by augmentation of natural enemies. Plenum, 480 p.

Page generated on 2024-05-28 05:25:15 (query took 0.053673s)