Nome da Atividade
ZOOLOGIA DE VERTEBRADOS II
CÓDIGO
09050080
Carga Horária
45 horas
Tipo de Atividade
DISCIPLINA
Periodicidade
Semestral
Modalidade
PRESENCIAL
Unidade responsável
CARGA HORÁRIA TEÓRICA
2
CARGA HORÁRIA PRÁTICA
1
FREQUÊNCIA APROVAÇÃO
75%
CARGA HORÁRIA OBRIGATÓRIA
3
CRÉDITOS
3
NOTA MÉDIA APROVAÇÃO
7

Ementa

Proporcionar a compreensão dos princípios básicos da Mastozoologia e da Ornitologia, incluindo caracteres diagnósticos e morfoanatomia dos sistemas e ainda a classificação interna de cada grupo e suas relações filogenéticas e evolutivas com os demais vertebrados.

Objectives

Objetivo Geral:

1.12. Objetivo geral:
Subsidiar os alunos com conhecimentos basais e avançados sobre as classes Mammalia e Aves dentro do filo Filo Chordata.

1.13: Objetivos específicos:
- Compreender a origem e evolução das aves a partir dos dinossauros terópodos do Mesozoico superior;
- compreender a evolução dos mamíferos a partir de répteis mamaliformes do Triássico;
- Apresentar e identificar a diversidade de aves e mamíferos, especialmente os da região neotropical e
- Compreender as relações filogenéticas e taxonômicas entre os grupos supracitados,

Conteúdo Programático

ORNITOLOGIA
- Origem e ancestralidade das aves a partir dos dinossauros terópodos do Mesozóico.
- Archaeopteryx como um modelo evolutivo para a irradiação adaptativa das aves.
- A pena como estrutura dérmica diagnóstica: estrutura básica e padrões de variação.
- Morfologia dos sistemas digestório, circulatório, tegumentar, excretório, respiratório, nervoso, reprodutor e muscular.
- Osteologia como ferramentas de identificação de espécies.
- Classificação e taxonomia.
- Relações filogenéticas inter e intra-ordinais.
- Aves como grupo de estudo do estado de conservação e ações de manejo.
- Espécies de valor cinegético, vulneráveis e ameaçadas de extinção no mundo e na região Neotropical.

MASTOZOOLOGIA
- Répteis mamaliformes (Synapsida) na ancestralidade dos mamíferos.
- Sistema tegumentar – padrões e variações.
- Morfologia dos sistemas digestório, circulatório, tegumentar, excretório, respiratório, nervoso, reprodutor e muscular.
- Osteologia sincraniana como ferramentas de identificação de espécies.
- Osteologia pós-craniana
- Classificação e taxonomia.
- Relações filogenéticas inter e intra-ordinais.
- Status de conservação de espécies vulneráveis e ameaçadas de extinção.

Bibliografia

Bibliografia Básica:

  • HICKMAN, JR., C. P.; ROBERTS, L. S.; LARSON, A. 2016. Princípios Integrados de Zoologia. 11a . ed. Guanabara-Koogan, 846p. Disponível em: . Acesso em 21 de mar 2018
  • KARDONG, K. V. 2016. VERTEBRADOS. ANATOMIA COMPARADA, FUNÇÃO E EVOLUÇÃO. ROCA, 913P. Disponível em: Acesso em 21 de mar 2018
  • POUGH, F. H.; JANIS, C. M. & J. B. HEISER; C. M. JANIS. 2006. 4a. ed. A vida dos Vertebrados. Atheneu: 684p. + glossário + índice.

Bibliografia Complementar:

  • GOULD, S. J. 1997. Dinossauro no Palheiro. Companhia das Letras: 567 p
  • HILDEBRAND, M. 1995. Análise da Estrutura dos Vertebrados. 1ª. ed. bras. Atheneu: 700p.
  • KUKENTHAL, W. et. alii. 1986. Guia de Trabalhos Práticos de Zoologia. Almeida Ed. Coimbra, Portugal, 540p
  • MCDONALD, D. 1993. The Encyclopedia of Mammals. Facts on File. 895p
  • ORR, R. T. 1986. Biologia dos Vertebrados. 5a. ed. Roca, 508p
  • ROMER, A. S.; T. S. PARSONS. 1985. Anatomia Comparada dos Vertebrados. Atheneu: 559p.

Page generated on 2024-04-23 19:56:24 (query took 0.050162s)