Nome da Disciplina
MORFOLOGIA E SISTEMÁTICA DE CRIPTÓGAMAS
CÓDIGO
0010028
Carga Horária
85 horas
Atividade Complementar
Não
Periodicidade
Semestral
Unidade responsável
CRÉDITOS
5
CARGA HORÁRIA TEÓRICA
2
CARGA HORÁRIA PRÁTICA
3
CARGA HORÁRIA OBRIGATÓRIA
5
FREQUÊNCIA APROVAÇÃO
75%
NOTA MÉDIA APROVAÇÃO
7

Ementa

Estudo da morfologia, taxonomia e ecologia de Algas, Bryophyta, Pteridophyta, Fungos e Liquens

Objetivos

Objetivo Geral:

Permitir que os alunos se familiarizem com a terminologia usada para a taxonomia de Algas, Bryophyta, Pteridophyta, Fungos e Liquens;
Relacionar e comparar Algas, Bryophyta, Pteridophyta, Fungos e Liquens com outras Divisões botânicas a fim de permitir uma visão global de todo o Reino Vegetal;
Procurar relacionar as das Algas, Bryophyta, Pteridophyta, Fungos e Liquens com o meio ambiente;
Informar ao aluno sobre a importância econômica das Algas, Bryophyta, Pteridophyta, Fungos e Liquens.
Conhecer a bibliografia básica para o estudo dessas algas.

Conteúdo Programático

Taxonomia e Sistemática
Introdução à Sistemática
Histórico e princípios
Categorias taxonômicas e seus conceitos

Reino Monera
Monera fotossintetizantes:
ProClorophyta e Cianophyta / Cianobactérias:
1.1. Organização vegetativa;
1.2. Importância ecológica , evolutiva e econômica.
Reino Protista
1.3. Técnicas de coleta e herborização de algas;
1.4. Sistemática atual e comparações entre sistemas de classificação existentes
1.5. Conceitos gerais e critérios taxonômicos em alguns grupos de algas.

Protista fotossintetizantes
Rhodophyta - Algas com ficobilinas
1.6. Morfologia de Rodophyta;
1.7. Biologica e Ciclo de vida de Rodophyta
1.8. Ecologia e Biogeografia de Rodophyta
1.9. Importância Econômica de Rodophyta
Phaeophyta, Chrysophyta, Bacillariophyta e Dinophyta - Algas com fucoxantina e clorofila “c“
1.10. Morfologia de Phaeophyta, Chrysophyta, Bacillariophyta e Dinophyta;
1.11. Biologica e Ciclo de vida de Phaeophyta, Chrysophyta, Bacillariophyta e Dinophyta;
1.12. Ecologia e Phaeophyta, Chrysophyta, Bacillariophyta e Dinophyta;
1.13 Tendências Evolutivas de Phaeophyta, Chrysophyta, Bacillariophyta e Dinophyta;
1.14. Importância Econômica de Phaeophyta, Chrysophyta, Bacillariophyta e Dinophyta
Chlorophyta, Charophyta e Euglenophyta - Algas com clorofila “b”
1.15. Morfologia de Chlorophyta, Carophyta e Euglenophyta;
1.16. Biologica e Ciclo de vida de Chlorophyta, Carophyta e Euglenophyta
1.17. Ecologia e Biogeografia de Chlorophyta, Carophyta e Euglenophyta
1.18. Tendências evolutivas em Chlorophyta, Carophyta e Euglenophyta
1.19. Importância Econômica de Chlorophyta, Carophyta e Euglenophyta
1.20. Origens e conquistas do ambiente terrestre pelas plantas. Estruturas e adaptações
Protista não fotossintetizante
Filo Myxomycota
1.21. Morfologia de Myxomycota;
1.22. Biologica e Ciclo de vida de Myxomycota;
1.23. Ecologia e Biogeografia de Myxomycota;
1.24. Importância Econômica de Myxomycota.

Reino Plantae
Divisão Bryophyta
2.1. Técnicas de coleta e herborização de Bryophyta;
2.2. Sistemática atual e comparações entre sistemas de classificação existentes;
2.3. Morfologia de Brypsida, Hepaticopsida e Anthocerotopsida;
2.4. Biologia e Ciclo reprodutivo
2.5. Caracteres de valor para a toxonomia de Bryophyta;
2.6. Características gerais das subdivisões, classes e algumas famílias das Bryophyta
2.7. Biogeografia e ecologia de Bryophyta;
2.10. Comparações entre as classes de Bryophyta;
2.11. Importância econômica de Bryophyta;
2.12. Inter-relação de Bryophyta com outros grupos vegetais;
2.13. Semelhanças e diferenças entre Bryophyta e Pteridophyta.

3. Divisão Pteridophyta
3.1. Técnicas de coleta e herborização de Pteridophyta;
3.2. Sistemática atual e comparações entre sistemas de classificação existentes;
3.3. Morfologia de Pteridophyta
3.4. Taxonomia e características gerais das subdivisões, classes e algumas famílias de Pteridophyta
3.5. Biologia e Ciclo reprodutivo;
3.6. Biogeografia e ecologia de Pteridophyta
3.7. Importância econômica de Pteridophyta;
3.8. Inter-relação das Pteridophyta com outros grupos vegetais.

4. REINO FUNGI
4.1. Técnicas de coleta e herborização de fungos;
4.2. Sistemática atual e comparações entre sistemas de classificação existentes
4.3. Conceitos gerais e critérios taxonômicos em alguns grupos de fungos.
Filo Zygomycota
4.4. Morfologia dos zigomicetos;
4.5. Biologica e Ciclo de vida dos zigomicetos;
4.6. Características gerais das classes e ordens dos zigomicetos;
4.7. Ecologia e Biogeografia dos zigomicetos;
4.8. Importância econômica dos zigomicetos;
Filo Ascomycota
4.9. Morfologia em ascomicetos;
4.10. Biologica e Ciclo de vida dos ascomicetos;
4.11. Características gerais das classes e ordens dos ascomicetos;
4.12. Ecologia e Biogeografiaem dos ascomicetos;
4.13. Importância econômica dos ascomicetos;

Filo Basidiomycota
4.14. Morfologia dos basidiomicetos;
1.15. Biologica e Ciclo de vida dos basidiomicetos;
4.16. Características gerais das classes e ordens dos basidiomicetos;
4.17. Ecologia e Biogeografia dos basidiomicetos;
Importância econômica dos basidiomicetos
Fungos liquenizados
4.19. Morfologia dos liquens;
4.20. Biologica e Ciclo de vida dos liquens;
4.21. Ecologia e Biogeografia dos liquens;
4.22. Importância econômica dos liquens.

Bibliografia

Bibliografia Básica:

  • BEZERRA, P. & FERNANDES, A. Fundamentos de taxonomia vegetal. Ceará: EUFC, 1989.
  • BICUDO, C. E. de M.; MENEZES, M., 2006. Gêneros de algas de águas continentais do Brasil: chave para identificação e descrições. São Carlos: Rima, 508 p.
  • BOLD, H. C.; ALEXOPOULOS, C. J.; DELEVORYAS, T. Morphology of plants and Fungi, New York, Harper & Row, 1987.
  • BOLD, H.C. O reino vegetal. São Paulo: Editora Edgard Blücher Ltda. Edusp. 1972.
  • BONONI, V.L.R. Zigomicetos, basidiomicetos e deuteromicetos: noções básicas de taxonomia e aplicações biotecnológicas. São Paulo: Instituto de Botânica, Secretaria de Estado do Meio Ambiente, 1998.
  • DIEZ, J.F. Criptogamia: plantas inferiores. Madrid, Editorial Síntesis, S.A., 1996.
  • JOLY, A. B. Botânica: introdução à taxonomia vegetal. São Paulo: Companhia Editora Nacional, 1976.
  • LOURENÇO, S.O. 2006. Cultivo de micoralgas marinhas. Princípio e aplicações. São Carlos. Editora Rima. 606p.
  • MARGULIS, L. & SCHWARTZ, K.V. 2001. Cinco Reinos. Rio de Janeiro, Editora Guanabara Koogan S.A.
  • PEDRINI, A.G. 2010. Macroalgas, uma introdução à taxonomia. Série Flora marinha do Brasil. Vol. 1. Rio de Janeiro. Technical Books Editora. 153p.
  • PUTZKE, J. & PUTZKE, M.L. O reino dos Fungos. Santa Cruz do Sul: Editora da Universidade de Santa Cruz do Sul, 1998.
  • RADFORD, A.E. Fundamentals of plant systematics. New York: Harper & Row. 1986.
  • RAVEN, P. H.; EVERT, R. F.; CURTIS, H. Biologia vegetal. Rio de Janeiro: Guanabara Dois, 1976.
  • REVIERS, B. 2006. Biologia e Filogenia das Algas. Porto Alegre, Artmed.
  • ROUND, F.E. Biologia das algas. Rio de Janeiro: Guanabara Dois, 1983.
  • SCAGEL, R. F.; BANDONI, R.J.; MAZE, J.R.; ROUSE, G.E. SCHOFIELD. W.B. & STEIN, J.R. Plants: and evolutionary survey. Belmot: Wadsworth Publishing Company, 1984.
  • SMITH, G. Botânica Criptogâmica. 2a. edição. vol. I e II. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian. 1970.
  • STEVENSON, G.B. Biologia dos fungos, bactérias e vísurs. São Paulo: EDUSP, 1974.

Bibliografia Complementar:

  • BAPTISTA, L.R.M. Flora marinha de Torres. (Chlorophyta, Xanthophyta, Phaeophyta, Rhodophyta). Boletim do Instituto de Biociências da UFRGS, Porto Alegre, v.37, 244p. 1977.
  • BICUDO, C.E.M. & BICUDO, R.M.T. Algas de águas continentais brasileiras. São Paulo: FUNBEP, 1970.
  • BRITO, A. E. R. M. & PÔRTO, K.C. Guia de estudos de Bryophyta. Fortaleza, UFC. 2000.
  • GUERRERO, R. T. & SILVEIRA, R.M.B. da. Glossário ilustrado de fungos. Porto Alegre: Ed. Universidade/ UFRGS, 1996.
  • GUERRERO, R.T. & HOMRICH, M.H. Fungos macorscópicos comuns no Rio Grande do Sul. Porto Alegre, Editora da Universidade/UFRGS, 1999.
  • GRAHAM, L.E. & WILCOX, L.W. Algae. Upper Saddle River, Pretice Hall, 2000.
  • JONES, S.B. & LUCHSINGER, A.E. Plants Systematics. New York, McGraw-Hill Book Company. 1979.
  • LEMOS MICHEL, E. Hepáticas Epifíticas no Rio Grande do Sul. Porto Alegre, Editora da Universidade/UFRGS. 2001.
  • TRYON, R.M. & TRYON, A.F. Ferns and allied plants with special reference to tropical America. New York: Springer-Verlag, 1982.
  • WINDISCH, P.G. Pteridophyta da região Norte-ocidental do Estado do São Paulo. Guia para estudo e excursões. São José do Rio Preto, UNESP, 1992.
  • VAN DEN HOEK, C.; MANN, D.G. & JAHNS, H.M. Algae: an introduction to phycology. Cambridge, Cambridge University Press. 1995.
  • VIANNA, E.C. Marchantiales. Boletim do Instituto de Biociências da UFRGS, Porto Alegre. V.38. 213p. 1985.
  • Artigos publicados nas revistas: Acta Botânica Brasilica, Boletim do Instituto de Biociências da UFRGS, Hoenea, Iheringia série Botânica e Flora Ilustrada Catarinense

Página gerada em 10/12/2019 00:46:40 (consulta levou 0.084635s)